A reforma do Salão Oval: cores novas e um ambiente familiar

Segundo Casa Branca, custos foram cobertos por organização sem fins lucrativos. Designer responsável por mudanças é mistério

The New York Times |

A Casa Branca está em reforma. Quando o presidente americano, Barack Obama, fez um discurso ao país sobre o Iraque na noite de terça-feira, ele fez isso de um ambiente recentemente redecorado.

O novo visual é angular e moderno – que evoca a sensação de um cômodo acolhedor – e tende a tons neutros de marrom e cinza, em vez dos tons de ouro e amarelo favorecidos por seu antecessor, o presidente George W. Bush.

O tapete com estampas que imitavam os raios do sol que Bush tanto amava, projetado por sua esposa, Laura, e que o ex-presidente disse muitas vezes que expressava seu espírito de otimismo, já não tem espaço nessa sala. Em seu lugar, está um tapete creme silencioso com o selo presidencial no centro cercado com cinco citações escolhidas por Obama – de quatro ex-presidentes (Lincoln, Kennedy e os Roosevelts) e uma de Martin Luther King Jr.

Os sofás de brocado amarelo de Bush foram substituídos por dois sofás personalizados feitos de algodão marrom que parece veludo, com costuras vermelhas, brancas e azuis. Diante deles, uma mesa de café de nogueira americana e mica, com uma tigela de frutas como peça central. Entre as almofadas do sofá, uma única almofada azul marinho combinando com o azul de alguns dos novos lustres de mesa em cerâmica.

AP
Segundo o site Drudge Report, enquanto Obama esteve de férias, a famosa sala da mansão presidencial recebeu carpetes e cortinas
Há um novo papel de parede, de listras douradas e amarelas. Os retratos de Lincoln e Washington permaneceram em seus lugares, como o relógio do avô. Obama colocou um novo forro caramelo nas duas cadeiras de mogno de Bush e manteve a mesa, batizada de Resolute (determinada, em tradução livre), que todo executivo líder desde o presidente Rutherford B. Hayes – exceto por Johnson, Nixon e Ford – utilizou, embora alguns a tenham usado na residência da Casa Branca.

Preço

A reforma não foi feita às custas do contribuinte. A Casa Branca disse que os custos foram cobertos pela organização sem fins lucrativos Associação Histórica da Casa Branca, através de uma contribuição da comissão que pagou pela posse de Obama.

O designer responsável é um mistério, a Casa Branca está mantendo o nome em segredo. O governo também não divulga quanto foi gasto, dizendo apenas que o valor está “de acordo com” o que os dois antecessores de Obama gastaram.

Ainda assim, dada a situação econômica do país, Obama deve enfrentar questões como: Por que agora?

Quando chegou para trabalhar na Casa Branca, em janeiro do ano passado, o presidente disse acreditar que o gabinete estava bem e não via necessidade de uma nova mobília. E quando revelou seu orçamento no mês seguinte, Obama advertiu que o governo teria que fazer escolhas difíceis sobre os gastos.

“Há momentos em que você pode se dar ao luxo de redecorar sua casa”, disse o president na época. "E há momentos em que você precisa se concentrar em reconstruir a sua fundação”.

*Por Sheryl Gay Stolberg

    Leia tudo sobre: salão ovalcasa brancaobamareformaeua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG