A pergunta de US$ 22 bilhões da Índia: O que fazer com um tesouro?

Sugestões sobre o que fazer com moedas de ouro, estátuas e joias descobertas em templo hindu vão de construção do metrô à criação de universidades

The New York Times |

O que a Índia, em crescimento, mas ainda atormentada pela pobreza, deve fazer com um tesouro de moedas de ouro, estátuas e joias recém-descoberto no cofre de um templo hindu, no valor de cerca de US$ 22 bilhões?

Sugestões que estão chegando de todo o país e do mundo. Alguns dizem que o dinheiro deve ser usado para criar universidades e faculdades. O homem que levou ao tribunal o caso que resultou no descobrimento do tesouro quer que ele seja entregue ao governo do Estado de Kerala. Outros querem um novo sistema de metrô.

The New York Times
Tesouro foi abrigado no Templo Sri Padmanabhaswamy por muitos séculos
Mas em Thiruvananthapuram, capital de Kerala antes conhecida como Trivandrum, muitas pessoas - incluindo oficiais de alto escalão do Estado, fiéis hindus e a família real que já governou essa parte da Índia e ainda supervisiona o templo - argumentam que o tesouro deve permanecer praticamente intocado no Templo Sri Padmanabhaswamy, onde foi abrigado por muitos séculos.

Sua atitude reflete em parte a suspeita de que funcionários públicos encarregados de grandes somas de dinheiro embolsem grande parte dele e gastem sem parcimônia o restante. Recentes escândalos de corrupção, incluindo um envolvendo licenças de telecomunicações, que custaram ao governo cerca de US$ 40 bilhões, têm apenas reforçado a descrença.

Ao contrário de grande parte do resto da Índia, onde as famílias reais usaram os bens de seus reinos para construir palácios luxuosos, aqui a família real vivia modestamente e para sua devoção ao deus hindu Vishnu, conhecido aqui como Padmanabhaswamy.

"Eles devem apenas medir o seu valor", disse Krishna Kumar, um produtor de óleo de coco, que veio rezar no templo esta semana. "E então eles deveriam deixá-lo aqui. A família real irá protegê-lo”.

Oommen Chandy, ministro-chefe de Kerala, ecoou esse sentimento. Apesar de seu idílico Estado litorâneo ter uma dívida de US$ 16 bilhões e querer construir um sistema de metrô em sua principal área metropolitana, Kochi, ele disse que o Estado não procuraria aproveitar o tesouro. Em vez disso, o Estado está cavando em seu próprio bolso para garantir o templo com dezenas de policiais e e está planejando a instalação de um sistema de vigilância de alta tecnologia no local.

"Essa riqueza pertence ao templo", disse Chandy. "Sri Padmanabhaswamy é um símbolo da cultura de Kerala. O governo não vai concordar com a visão de que este tesouro pertence ao Estado".

The New York Times
Anéis de ouro de Sri Uthradom Tirunal Marthanda Varma, atual líder da família real que já foi responsável pelo governo de Kerala, onde tesouro foi encontrado na Índia

*Por Vikas Bajaj

    Leia tudo sobre: índiatesourotemplo hindukerala

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG