Cães ganham motel em Belo Horizonte

Espaço para romance de animais tem também carne com sabor de cerveja, spa com banheira de ofurô e vestuário canino estampado com símbolos de times de futebol

NYT |

NYT

Nesse local podem-se encontrar espelho no teto em formato de coração, cortinas que bloqueiam a luz do sol e um colchão vermelho.

Leia também:  Cães de rua ameaçam população da Índia

New York Times
Espelho de teto em formato de coração é visto no motel para cachorros Animalle Mundo Pet (03/11)

Conflito: Cães que atuam em zonas de guerra demandam tratamento diferenciado

O estabelecimento aberto em Belo Horizonte neste ano tem características que os clientes mais exigentes naturalmente esperam de um motel. O Brasil, afinal, é um líder mundial nesses palácios do prazer de curta estada, que atraem casais com nomes como Absinto, Swing e Álibi, e possuem temas como castelos medievais ou o velho oeste americano.

Mas o mais novo motel de Belo Horizonte se destaca de todos os outros em um aspecto crucial. Ele é para cães.

A Animalle Mundo Pet, uma empresa localizada em um prédio de oito andares em um bairro de luxo nessa cidade de 2,4 milhões de habitantes, apresentou seu motel para cães juntamente com alimentos como carne com sabor de cerveja (não alcoólica), um spa para cães com uma banheira de ofurô japonês e vestuário canino estampado com símbolos de times de futebol locais como Atlético Mineiro e Cruzeiro.

"Adoro a sensação romântica deste lugar", disse Andreia Kfoury, 43, gerente de uma empresa de tecnologia que foi visitar o motel numa manhã recente, enquanto ela e seu marido também procuravam roupas para comprar para seu Yorkshire terrier, Harley. O casal, que adora motocicletas, comprou o equivalente a US$ 500 em itens importados da marca Harley-Davidson para seu cão.

"Definitivamente trarei Harley a esse motel quando for hora de ele procriar", disse Kfoury. "Ele é muito macho, e seria um sucesso neste lugar."

O crescimento da classe média no Brasil tem levado a um rápido aumento de serviços para cães e seus proprietários entusiastas. Em alguns nichos, o Brasil supera os EUA e outros países de alta renda: a nação está em primeiro lugar no número per capita de donos de cães de pequeno porte (pesando 9 quilos ou menos), com quase 20 milhões, de acordo com a Euromonitor, empresa de pesquisa de mercado.

New York Times
Placa no motel Animalle Mundo Pet, em Belo Horizonte, Brasil (03/11)

"Estava cansada de ser advogada e vi que o mercado de cães decolava", disse Daniela Guimarães Loures, 28, dona de um dálmata, que investiu US$ 1 milhão com o irmão para abrir o Animalle em julho. Referindo-se a números publicados em revistas brasileiras, como a Negócios Pet, ela disse que lojas de animais no país produzem mais de US $ 6 bilhões em receita anual total.

Para abrir o motel para cachorros, os irmãos alugaram um ex-hospital infantil em Gutierrez, uma área arborizada de Belo Horizonte. Eles agora oferecem hospedagem para cães e gatos de estimação, um táxi que pega e entrega os animais, um café para cães que vende iguarias como muffins com sabor de carne e uma loja com produtos especiais como o Animale Chic, um perfume para cães que é produzido em Porto Alegre, no sul do Brasil. Ele custa US$ 40.

Embora áreas do estabelecimento também atendam aos proprietários de gatos, peixes e roedores, o foco principal são claramente os cães. Juliana Lima, 24, estudante de psicologia que trabalha na Animalle dando banho e cuidando dos cachorros, disse que a demanda para o motel era incrível, mesmo que ainda não estivesse claro se qualquer uma das sessões de acasalamento realmente gerasse crias.

"Operamos faz apenas alguns meses", disse Lima, "além de ser algo que nunca foi feito antes."

O motel para cães apela para o certo fascínio que o Brasil sente com a possibilidade de estadas curtas para relações sexuais. Os motéis no Brasil são semelhantes aos americanos, com  muitos sendo localizados em estradas e oferecendo fácil - e, alguns clientes esperam, anônimo - acesso para os motoristas. Mas neste país eles compartilham certas características, como sua arquitetura e temas, como os famosos hotéis do amor do Japão.

Os proprietários que deixam seus cães no Animalle muitas vezes não conseguem resistir para ver o que existe atrás das cortinas do motel.

New York Times
Teresa Cristina Carvalho com Mel, sua Shih Tzu, no motel Animalle Mundo Pet (03/11)

"O ambiente é simplesmente adorável", disse Teresa Cristina Carvalho, que levou sua cadela Shih Tzu, chamada Mel, para visitar as acomodações. "Voltaremos quando Mel estiver no cio", disse, acrescentando que por enquanto ela apenas compraria para seu cão uma garrafa de cerveja para cachorros.

"Mel muitas vezes fica agitada e precisa relaxar um pouco", disse Carvalho. "Mas, pensando bem, eu também preciso de um pouco de paz e tranquilidade."

Por Simon Romero

    Leia tudo sobre: motelcachorrobelo horizontecães

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG