Morte de menina cria medo e apreensão em pequena cidade americana

Jessica Ridgeway, de apenas 10 anos, foi encontrada a 16 quilômetros de sua casa; seu corpo não estava 'intacto', disse a polícia

NYT |

NYT

Famílias se mudam para Westminster, cidade localizada no subúrbio de Denver, por suas escolas e pela segurança. É um lugar onde meninos andam de skate nas ruas, crianças vão a pé para a escola e a cidade fica toda decorada durante o Natal.

Mas esse ambiente idílico foi abalado pelo assassinato de uma menina de 10 anos de idade chamada Jessica Ridgeway, que desapareceu enquanto caminhava para se encontrar com um grupo de amigos para irem juntos até a escola no dia 5 de outubro.

AP
O funeral de Jessica Ridgeway, de apenas 10 anos, foi realizado em Arvada, no estado de Colorado

Após uma semana de buscas frenéticas pelas colinas e campos, falsos avistamentos, apelos de familiares e buquês de balões roxos - sua cor favorita - amarrados nas caixas de correio, a polícia anunciou na sexta-feira, dia 12 de outubro, que havia encontrado seu corpo perto de uma mina abandonada em uma área de espaço aberto a menos de 16 quilômetros de sua casa. Seu corpo, segundo a polícia, não estava “intacto”.

Investigadores locais e federais se comprometeram a encontrar o assassino, investigaram toda a região e receberam mais de 4.000 sugestões. Eles descartaram a possibilidade de os pais de Jessica como suspeitos, porém não realizaram nenhuma detenção, e estão pedindo ao público que fique de olho em qualquer comportamento suspeito desde o desaparecimento da menina.

"Há alguém que estava de olho em uma criança de nossa comunidade, e precisamos da ajuda de todos para identificar quem essa pessoa é", disse Trevor Materasso, um porta-voz do Departamento da Polícia de Westminster.

"Todos da comunidade estão muito assustados", disse Keith Burke, um pai que tem um filho que frequenta a mesma escola de Jessica. "Há um predador que vive em algum lugar. Nós não sabemos onde, e enquanto não o encontrarmos, todos continuarão tensos."

Duas viaturas da polícia estavam estacionadas do lado de fora da escola Witt Fundamental, perto do memorial improvisado com cartazes e bichos de pelúcia. A polícia de Westminster estavam realizando turnos mais longos em outras escolas, e a cidade agora possui o dobro de oficiais de patrulha de trânsito para cuidar de atividades pós-escolares e de parques.

AP
Memorial montado no enterro de Jessica Ridgeway

A polícia e oficiais das escolas da região receberam muitos relatos de veículos suspeitos e de pessoas agindo estranhamente, embora nenhum deles tenha sido ligado à morte de Jessica.

Os pais têm publicado e republicado relatos em páginas do Facebook e através de e-mails. Lynn Setzer, uma porta-voz do Distrito Escolar do condado Jefferson, disse que nenhuma das escolas foi fechada por causa da morte de Jessica ou por motivos relacionados a outras tentativas de sequestros. Ela disse que a frequência da escola de Jessica permaneceu normal.

Mas até que uma prisão aconteça ou até que se tenha mais informação sobre o crime, alguns pais estão levando suas crianças até a escola ao invés de deixá-las caminhar sozinhas. Outros falaram sobre segurança com seus filhos e lhes explicaram como alguém poderia sequestrar e assassinar uma menina de 10 anos de idade enquanto ela caminhava com sua mochila para a escola.

"Existem pessoas más no mundo", disse Dave DeMott, que é de Westminster e se mudou de volta para a cidade para criar seus quatro filhos no bairro onde cresceu.

A filha mais velha de DeMott era colega de Jessica, e ele disse que sua família havia conversado com seus filhos sobre sua morte e o motivo para não estarem autorizados a visitar determinados locais ou de caminharem para a escola sozinhos.

"Eu sou um homem de fé", disse ele. "É assim que eu criei minha família. Nós rezamos bastante, mas ao mesmo tempo, temos que nos assegura que nada irá acontecer com nossa família.”

Por Jack Healy

    Leia tudo sobre: Jessica Ridgewayassassinatocrimeeuadenvercolorado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG