Concurso de castelos de areia criativos toma praia em Nova York

Rockaway Beach, no Queens, foi invadida por propostas de esculturas e arte interativa, com direito a boliche e salão de cabeleireiro à beira-mar

NYT |

NYT

No histórico de coisas que já apareceram em Rockaway Beach, no Queens, cortes de cabelo e boliche não são provavelmente coisas inéditas. Mas raramente são tão artisticamente imaginados como costuma fazer Dustin Yellin.

NYT
Marie Lorenz constrói modelo de Coliseu romano em competição em Rockaway Beach, em Nova York

Com alguns ajudantes, Yellin, um artista do Brooklyn, cavou trincheiras em um trecho de areia na praia na altura da Rua 86. Em um deles, decorado com uma variedade de imagens modernas, um cara com um penteado diferente recrutava participantes dispostos a participar de um salão de beleza à beira-mar. Na trincheira ao lado, crianças jogavam uma bola de boliche contra meia dúzia de garrafas de dois litros de refrigerante, pintadas de branco para parecerem com pinos. "Bowl Cuts", anunciava uma placa no local.

Juntamente com mais de uma dúzia de outros artistas, Yellin foi selecionado para participar do concurso inaugural de construção de castelos de areia organizado pela Creative Time, a organização de artes públicas. Durante várias horas, enquanto uma multidão se agrupava na beira da praia, os artistas cavavam e manipulavam a areia, fazendo peças que de conceito se tornavam representativas - e tudo com areia e água. Não era bem uma Bienal, mas esse confronto teve alguns elementos dos quais podia se gabar. Os prêmios foram entregues após a competição de três horas e as peças foram julgadas pelos banhistas presentes. ("Será que devemos apostar nesse?" Um homem perguntou a seus amigos.)

O conceito do concurso inicialmente era para ser realizado na região de Art Basel em Miami Beach. Mas aí, disse Anne Pasternak, a presidente e diretora artística da Creative Time, a organização percebeu que a areia era igualmente acessível em Rockaway Beach, onde uma competição de castelos de areia aparentava ser algo fácil de se fazer. "Eu pensei: 'Por que será que ninguém nunca fez isso?' ", disse ela.

NYT
Jen DeNike ficou em terceiro lugar por escultura de uma mulher deitada com a mão estendida para tocar um castelo de areia

David Selig, um proprietário do restaurante Rockaway Taco, ajudou a conseguir uma licença para realizar o concurso e garantiu a comida para a festa que houve depois. A Creative Time chamou os artistas, que estavam tão ansiosos para participar que Pasternak pensou que o concurso poderia se tornar um evento anual.

Preparação

Muitos dos artistas levaram a tarefa a sério. William Lamson, cujas obras muitas vezes envolve o meio ambiente, passou uma semana aperfeiçoando seu desenho, que foi inspirado por um cilindro de cascalho que ele viu em um templo japonês. Seu imponente cone de areia ficou perfeito, e por uma boa razão: Ele fez um ensaio na praia poucos dias antes do evento. Quando seu modelo de um metro e meio de altura desabou, Lamson, em pânico, pediu conselhos a especialistas.

"Eu joguei na busca do Google o nome de profissionais que constroem castelos de areia", disse ele. Os profissionais que foram contatados ficaram um pouco confuso com seu projeto. "Eles costumam construir coisas como jipes," disse Lamson. "Eles constroem estruturas em shoppings." Mas ele seguiu seus conselhos de utilizar mais água e funcionou.

Leia também:  Praia de nudismo causa polêmica em Wisconsin

A poucos metros de distância membros do grupo de artearquitetura Snarkitecture seguiam um esquema impresso a medida que eles construíam uma pilha gigante de areia - na esperança de que fosse a maior de todas - e cuidadosamente inseriram tubos de plástico transparente através dela. O objetivo era que as pessoas pudessem enxergar através da areia. Funcionou, ou pelo foi uma atividade divertida de se tentar.

Depois de visitar as 13 obras e deliberar sob uma tenda, os juízes estavam prontos para conceder os prêmios: pás de bronze, prata e ouro, juntamente com garrafas de tequila comemorativas. (Os juízes, representantes do Creative Time e seus amigos, como o artista Duke Riley, haviam passado a tarde carregando garrafas vermelhas, que diziam "Economize Água - Beba Cerveja", e basta dizer que por isso foram responsáveis por muitas das conversas que aconteceram no evento.

O terceiro lugar foi para Jen DeNike, por uma escultura realista de uma mulher deitada, com a mão estendida para tocar um castelo de areia elegante. Ele explicou que a ideia lhe veio em um sonho. Lamson ficou em segundo lugar por sua escultura de cone e disse que ele consegue imaginar uma replica de sua construção, mas talvez em um meio diferente.

NYT
Escultura de Jennifer Catron e Paul Outlaw foi vencedora do concurso

E os vencedores do ouro foram Jennifer Catron e Paul Outlaw, parceiros artísticos e amorosos, cujo trabalho muitas vezes é interativo e preocupado com a sustentabilidade da comunidade, alem de ser divertido. Sua peça era uma fonte de água com várias camadas. Alguns amigos foram parcialmente enterrados em sua base, usando trajes de banho e toucas de banho, eles e o casal, situado em plataformas com jarros d'água, se revezaram jorrando e cuspindo - um sobre o outro, sobre os transeuntes e sobre os juízes.

"O objetivo era fazer uma escultura de areia que fosse inteligente mas também divertida", disse Catron na festa pós-concurso.

Mas o casal fez um esforço. Eles praticaram cuspir um no outro em casa.

"E por isso que já sabíamos que tínhamos de trazer tocas de banho para nos proteger," disse Outlaw.

*Por Melena Ryzik

    Leia tudo sobre: euacastelo de areiapraiarockway beachqueensnova york

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG