Jovens querem mudar abordagens sociais do Partido Republicano

Grupo evita mencionar temas polêmicos como aborto e casamento gay aos jovens eleitores americanos, que muitas vezes têm posições diferentes do partido

NYT |

NYT

Matt Hoagland, líder de um grupo de jovens republicanos de um condado na Carolina do Norte, está ocupado tentando aumentar o entusiasmo dos eleitores locais em relação a Mitt Romney . É por isso que ele evita mencionar algumas coisas aos potenciais jovens eleitores que tenta convencer, incluindo temas polêmicos como o aborto e o casamento homossexual, que dominaram as campanhas no passado.

Chapa republicana:  Romney e Ryan iniciam viagem a Estados-chave para eleição 

"As questões sociais se encontram bem abaixo na lista de prioridades e eu acho que elas serão cada vez mais cruciais durante a campanha", disse Hoagland, 27 anos. "O Partido Republicano deverá se concentrar nelas para que seja bem sucedido."

NYT
Kristen Radloff durante encontro de jovens republicanos em almoço em Charlotte, na Carolina do Norte

Zoey Kotzambasis, vice-presidente do grupo Republicanos Universitários, na Universidade do Arizona, se considera uma conservadora. Mas ela apoia tanto o casamento homossexual quanto o direito ao aborto. E isso não é apenas sua opinião.

"Muitos dos Republicanos Universitários que eu conheço também pensam assim", acrescentou. "E eu acho que isso está mudando o partido."

Em uma clara ruptura com as gerações passadas e olhando para o futuro, muitos dos mais jovens dirigentes do Partido Republicano estão abraçando opiniões sobre algumas questões sociais que estão em desacordo com a ideologia conservadora e tradicional.

Pesquisas mostram que americanos com menos de 30 anos de idade são os menos propensos a se identificar com o Partido Republicano, e os da geração do milênio apoiam o presidente americano, Barack Obama, com grande margem de folga. Mas, em um esforço para ganhar votos e aproveitando o desencanto com a recessão e sua lenta recuperação, os republicanos estão colocando uma nova ênfase nas questões fiscais, com a esperança de energizar seus jovens.

"Eu preferiria que Mitt Romney deixasse de lado as questões sociais, pois discordo dele a respeito dessas coisas", disse Kotzambasis. "Ele continua dizendo que os primeiros temas que irá abordar são os cuidados de saúde e a economia, e espero que ele aborde primeiro a economia. Estou para me graduar em alguns anos e o mercado de trabalho na minha região não parece estar em boas condições."

Uma enquete desse ano feita pelo Centro de Pesquisas Pew para o Povo e para a Imprensa revelou que a percentagem de republicanos com idades entre 18 a 29 anos que são a favor do casamento homossexual cresceu para 37 %, acima dos 28 % há oito anos atrás.

De acordo com especialistas, todas essas características dos jovens republicanos, quando colocadas em conjunto, apresentam uma mistura sutil de ideais políticos que podem muito bem mudar o partido ao longo do tempo.

"É essencial que essa geração ganhe espaço ou o Partido Republicano não existirá", disse John Della Volpe, diretor de pesquisa do Instituto Harvard de Política.

*Por Susan Saulny

    Leia tudo sobre: euaeleição nos euaromneyrepublicanospartido republicanoeleitores

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG