Cervejas artesanais ganham espaço na África do Sul

Conhecido por sua produção de vinhos, país tem boom de microcervejarias, que impulsionam produção de cervejas especiais

NYT | - Atualizada às

NYT

O aroma é floral com um toque cítrico no final, explicou Eric van Heerden ao inalar o cheiro do conteúdo de um copo com cerveja.

Produção artesanal: Novas cervejarias explodem e tomam conta de Londres

Estávamos no meio da região de vinhedos na África do Sul, mas não havia nenhuma vinha visível. Cercado por quilômetros de campos de pouso e fábricas na área industrial de Somerset West, nos arredores da Cidade do Cabo, existe um prédio modesto em ruínas que abriga a Cervejaria Triggerfish, um dos desenvolvimentos mais recentes e mais brilhantes da indústria cervejeira da África do Sul.

NYT
Eric van Heerden, dono da Triggerfish Brewing, em sua cervejaria em Somerset West, na África do Sul

"Agora experimenta essa aqui", continuou van Heerden, o proprietário e mestre cervejeiro da Triggerfish, conforme nos servia uma amostra de sua cerveja IPA Hammerhead. "É parecida com minha Roman Red só que com esteróides", referindo-se a sua outra cerveja ale mais encorpada.

A julgar pelo entusiasmo de alguns dos meus companheiros degustadores, uma injeção semelhante de vitalidade é justamente o que a indústria da cerveja na África do Sul tem recebido recentemente destas cervejarias especializadas.

Firmemente estabelecida entre os enófilos como um dos maiores produtores mundiais de vinho de alta qualidade, até recentemente a África do Sul não tinha o mesmo apelo quando se tratava de sua produção de cervejas. Não era que o país não produzia cerveja - de fato, a África do Sul é o lar da Cervejarias da África do Sul Ltda., uma subsidiária da SABMiller, a segunda maior produtora de cerveja do mundo -, mas a bebida produzida em massa foi considerada pelos conhecedores como nada excepcional.

Embora a primeira e ainda extremamente popular microcervejaria do país, a Mitchell, tenha entrado em cena no início de 1980, durante as próximas duas décadas a cena da cerveja artesanal na África do Sul ficou relativamente estagnada, em grande parte graças a grande ocupação do mercado por parte da SAB e sua acessibilidade.

Mas hoje os mestres cervejeiros estão fazendo seu melhor para compensar este tempo perdido. Nos últimos anos, microcervejarias de todo o país - Boston, Napier, Jack Black, Clarens, Triggerfish, Darling, Brewers & Union, Birkenhead, Saggy Stone, Robson’s, Drayman’s - se estabeleceram entre os principais fornecedores de cerveja da África do Sul. Até os grandes cervejeiros na SAB começaram a produzir cervejas especiais artesanais para os festivais de cerveja locais.

Raízes

De fato, a cerveja tem raízes de longa data na região, que antecede até mesmo a produção de vinho local. A primeira cerveja comercial no que é hoje a África do Sul foi fabricada em Newlands, nos arredores de Cidade do Cabo, às margens do Rio Liesbeek em 1658, uma das cervejarias da SAB ainda se encontra neste local.

O que muitas das cervejarias têm em comum com as vinícolas da África do Sul é uma paisagem inigualável. Apesar de algumas microcervejarias estarem centradas em ou perto da Cidade do Cabo e Joanesburgo, muitas se encontram em pequenas cidades longe de qualquer centro urbano, oferecendo uma boa desculpa para turistas amantes de cerveja descobrirem partes bonitas do país muitas vezes não visitadas por turistas comuns.

Minha visita às cervejarias artesanais me levou para a pequena cidade de Napier (que abriga a cervejaria que foi nomeada como um tributo a cidade), cerca de duas horas ao sudeste da Cidade do Cabo. Uma viagem à vila de Darling (local da Cervejaria Darling), uma hora ao norte da Cidade do Cabo, foi recompensada com a vista de uma tartaruga geométrica - uma das espécies mais ameaçadas do mundo e encontrada apenas nesta região -, assim como campos de flores silvestres espetacularmente coloridos. Eu também sobrevivi a uma viagem repleta de neblina ao longo da passagem de tom ao longo da província de Mpumalanga para chegar até na Hops Hollow Brew Pub, situada a uma altitude incrivelmente alta.

NYT
Campo perto da Darling Beer, uma companhia de cerveja em Darling, na África do Sul

"Nós temos grandes histórias para contar sobre cerveja", disse Iain Harris, o fundador da Rota da Cerveja da Cidade do Cabo, a primeira rota de seu tipo, que faz tanto uma homenagem à cerveja quanto a sua história. O percurso começou com um passeio em uma das cervejarias da SAB, a Newlands, inaugurada em 1820, então de lá fomos para o Café Banana Jam, onde o proprietário, Greg Casey, realizou uma degustação de diversas cervejas.

Finalmente fomos para Langa, uma cidade na periferia da Cidade do Cabo, para visitar uma taberna dentro da casa de Nkosazana Mbono. Mbono tem se especializado na produção de umqombothi, uma cerveja tradicional da África do Sul, cuja receita está em sua família durante séculos: mistura-se milho, sorgo de malte e leveduras e deixa que fiquem descansando durante a noite. Depois que ela demonstrou como umqombothi é feita, nós compartilhamos goles de uma banheira cheia dela e pudemos apreciar o gosto de uma cerveja tipicamente sul-africana – uma das muitas cervejas do país que hoje valem a pena degustar.

*Por Sandra MacGregor

    Leia tudo sobre: áfrica do sulcervejacerveja artesanalcervejariagourmet

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG