Cidade dos EUA celebra 'Dia da Trituração' de papel

Iniciativa, como a de Cambridge, no Estado de Massachusetts, tem sido cada vez mais popular devido ao aumento da preocupação com a possibilidade de roubo de documentos

NYT |

NYT

Foi com grande satisfação que Margaret Carver despejou alguns sacos cheios de declarações fiscais e extratos bancários antigos em um recipiente plástico de lixo na frente da agência do correio na praça central de Cambridge, Massachusetts. Então, Bob Luce, motorista da empresa DataShredder, levou o recipiente para seu caminhão de retalhamento móvel.

O recipiente atravessou uma correia transportadora para dentro de uma trituradora gigante, que rapidamente triturou todo o papel em pequenos pedaços do tamanho de um confete. Todo o processo era visível em uma pequena televisão que se encontrava ao lado do caminhão.

NYT
Evento foi promovido por Serviço Postal dos EUA e a prefeitura da cidade de Cambridge, Massachusetts

"Esse serviço é uma maravilha", disse Carver, uma consultora de 63 anos de idade, que sorria por estar livre de anos de acúmulo de papel.

Como centenas de outros moradores da cidade, ela estava se aproveitando do Dia da Trituração, que aconteceu em 3 de agosto, um evento gratuito promovido em conjunto pela prefeitura de Cambridge e pelo serviço postal americano ao custo de cerca de US$ 1 mil. Os moradores saíram durante um dia de muito calor e até aguardaram em uma fila pela alegria - e até mesmo pela terapia - de poder se livrar de documentos importantes de uma maneira que os fizessem se sentirem seguros e protegidos.

Os Dias da Trituração se tornaram populares em todo o país devido ao aumento da preocupação das pessoas com a possibilidade de roubo de identidade. No entanto, à medida que essas preocupações mudaram do papel para a internet, as empresas de trituração começaram a aceitar discos rígidos, CDs e disquetes.

Reciclagem

Mas o caminhão de Luce não é o fim do processo para todo aquele papel triturado. O lucro das empresas de trituração vem de seu transporte para usinas de reciclagem, onde recibos, cheques cancelados e até mesmo documentos de divórcio são convertidos em produtos de papel.

Cambridge tem realizado alguns eventos de trituração ao longo dos últimos três anos, mas o evento do dia 3 de agosto foi o primeiro a ocorrer em um dia da semana, uma tentativa de dar às empresas e organizações sem fins lucrativos a oportunidade de limpar seus arquivos durante seu horário de expediente.

"Rasgar documentos não é tão seguro quanto triturá-los", disse Corey Pilz do Conselho do Consumidor de Cambridge, uma agência da cidade. "Esse é um serviço geral que estamos fornecendo para a comunidade."

As pessoas levaram seus documentos em sacos plásticos, mochilas e caixas de papelão, e observavam através da tela da TV com um olhar atento para testemunhar seus documentos serem destruídos. Várias pessoas disseram que as máquinas de trituração de casa eram muito caras ou que era muito demorado triturar todos seus documentos, e por isso preferiam acumular tudo e eventualmente leva-los para o triturador público.

Cambridge é uma das maiores comunidades de alta tecnologia do país, mas as pessoas da cidade ainda acumulam uma boa quantidade de papéis.

Na primeira hora, o triturador móvel destruiu cerca de 1 mil quilogramas de papel, a capacidade do caminhão era de 4,5 mil kgs.

"Muitas pessoas dizem que praticamente não acumulam muito papel, mas na verdade acumulam sim", disse Luce à medida que seu caminhão triturava a evidência disso. "Eu acho que nunca teremos uma sociedade livre de papel. Pode ser que tenhamos muito mais informações armazenadas em um computador do que em papel, mas ainda teremos papel."

*Por Katharine Q. Seelye

    Leia tudo sobre: euapapeldocumentotrituraçãoreciclagemdia da trituraçãomassachusetts

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG