Como passar as férias ao estilo de Mitt Romney

Passear de jet ski, tomar sorvete, checar emails no laptop em praia particular são algumas das atividades do candidato republicano quando está em Wolfeboro, em New Hampshire

NYT |

NYT

Dá para saber muito sobre uma pessoa pela maneira como ela passa suas férias. Durante este mês, descobrimos que quando Mitt Romney sai de férias, ele gosta de estar acompanhado do maior número de membros de sua família possível em sua propriedade no Lago Winnipesaukee, em New Hampshire, onde anda de jet ski, toma sorvete e trabalha com seu laptop em sua praia particular.

Wolfeboro:  Cidade de New Hampshire recebe Romney como ilustre convidado

A cidade de Wolfeboro (de 6.269 habitantes), onde Romney tem sua casa, é conhecida como o "resort mais antigo da América", e é uma homenagem viva à palavra "adorável". Quão adorável? Há um coreto na beira do lago. Você pode passear pela cidade de Molly the Trolley, um bondinho de estilo baseado em um bonde do século 19. Adolescentes que trabalham nos restaurantes costumam desenhar um pequeno sorriso na sua conta. O nome do hospital da região é Huggins.

NYT
Passeio de Millie B., um barco de 28 pés que conserva o estilo de 1928

Para o caso desse lugar se tornar as férias da Casa Branca, eu joguei algumas coisas dentro de uma mala - protetor solar, um quadrinho de Alison Bechdel, minhas ansiedades sobre passeios de barco motorizado - e fui em frente.

Minha primeira parada foi a popular loja de equipamentos esportivos Dive Winnipesaukee, localizada no centro da cidade de apenas três quarteirões. Eu aluguei um barco a remo de um sujeito amigável e bronzeado em seus 20 e poucos anos que vestia shorts e lhe disse: "Eu vim para cá inspirado por uma foto que eu vi de Mitt Romney e Ann em seus jet skis, mas eu estou começando em pequena escala." Ele balançou a cabeça e disse: "Esse é um bom barco."

Antes de viver constantemente cercado por seguranças, Romney era conhecido por navegar com sua lancha Boston Whaler desde sua casa até a cidade. Então eu segui seus passos remando para as docas da cidade, quando de repente me encontrei em uma situação bastante vergonhosa: meu barco era muito menor quando comparado com todos os outros e a remo. Na verdade, a única solução para acabar com minha vergonha foi a de remar até o cais do meu hotel, a Pousada Wolfeboro, quando logo após chegar eu fui até a recepção. "Eu deixei meu barco lá nas docas do hotel. Uma mulher tranquila e sorridente arregalou seus olhos e após ver meu barco disse: "Não tem problema."

Saiba mais: Veja o especial iG sobre eleição nos EUA

A hora do jantar me levou ao restaurante Mise en Place, onde Romney foi visto comendo algumas vezes. Juntamente com o meu jantar no restaurante chinês Pássaro do Mar, foi uma das melhores refeições que eu tive durante a minha estadia em Wolfeboro. O salmão grelhado, infundido com curry vermelho tailandês e acompanhado de abacaxi e salsa de gengibre, não era o que eu esperava encontrar no meio do Estado que nos trouxe a banda Aerosmith e Adam Sandler. Eu sorri profundamente. Viver a vida de Romney pode ter seus efeitos colaterais.

No dia 2, eu estava de volta à água em uma prancha de paddle board alugada na loja Dive Winnipesaukee. Ficar de pé em uma prancha enquanto ondas de todos os lados ficam batendo e balançando pode ser bem cansativo, por isso, quando eu cheguei no cais da loja Dive Winnipesaukee eu estava um pouco mal humorado.

NYT
Uma das praias públicas de Wolfeboro, em New Hampshire

A uma curta caminhada no principal cais da cidade, eu embarquei na Millie B., uma pequena lancha de mogno que leva as pessoas para darem passeios de 45 minutos no lago. O passeio foi muito divertido - talvez minha parte predileta da viagem. Devido ao fato de os outros passageiros do barco serem uma família de seis pessoas de Boston, me pediram para sentar na frente ao lado do capitão, um local em seus 50 anos com um forte sotaque de Boston. Vimos a casa que pertenceu a Madame Chiang Kai-shek até sua morte com 105 anos de idade em 2003. Vimos também a casa onde Drew Barrymore ficou. O capitão também nos contou sobre a visita do apresentador de televisão Jimmy Fallon.

Eu estava com medo do Dia 3, o dia que eu iria alugar um Jet Ski, ou melhor - tentar alugar um jet ski. Primeiro eu tive que responder a 25 perguntas, de múltipla escolha para obter uma licença temporária para pilotar barcos em New Hampshire. Eu tinha sido debruçado sobre um guia de estudo que pegueio na Wolfeboro Jet Ski no dia anterior. Durante minha viagem, me ocorreu que eu discordo de Romney em muitas coisas, mas pelo menos agora eu consigo entender um pouco de seu histórico.

Ponto de vista

Eu não penso da mesma maneira que ele, como em um de seus comentários de que as corporações são feitas de pessoas - mas eu consigo entender a ideia por trás disso. O Jet Ski, no entanto, é um total mistério para mim. Arriscar sua vida em um veículo barulhento feito de fibra de vidro e que corre o risco de pegar fogo? Enquanto seus pilotos irritam todos e tudo com o barulho enquanto desfrutam de sua diversão? O lema de New Hampshire é Viva Livre ou Morra, mas eu sempre pensei que fosse Ande de Jet Ski ou Morra.

Mas eu sabia que tinha De encarar essa fera de frente, só para confirmar ainda mais minha antipatia. No segundo dia, em uma tentativa de lidar com minha ansiedade, decidi dirigir ao redor do lago, o que demorou três horas. Parei na praia Weirs onde joguei skee-ball em um dos parques de diversão do calçadão e depois comi bolachas Oreo mergulhadas em chocolate em calda da Hersheys e açúcar de confeiteiro.

Na manhã seguinte, eu compareci às 9h30 à loja de aluguéis de Jet Ski, a Wolfeboro Jet Ski Rentals, onde recebi uma pontuação de 20 no teste computadorizado. Um dos funcionários da empresa me deu um colete salva-vidas e me levou até minha moto aquática da marca Sea-Doo para me ensinar como mexer nela. Qualquer nervosismo que eu tinha sobre minha tentativa de andar em minha Sea-Doo só foi exacerbado pelo fato de que a) ela não tem freios e b) não é possível mexer em sua direção quando o motor está desligado. É quase parecida com um kart. A hora seguinte que passei no lago foi repleta de nervosismo. Ousei a acelerar até 72 kilometros por hora da capacidade total de 88. Quando tirei minhas mãos da direção no final de meu passeio, elas estavam vermelhas e suadas.

"E aí, o que achou?" O vendedor perguntou depois. Eu disse: "Emocionante. Aterrorizante. Me deu um pouco de enjoo.” Ele sorriu, então eu disse: "Não se preocupe, cara, eu não vomitei na moto." Ele elogiou minha parada. Eu lhe agradeci. Eu confessei: "Estou totalmente abalado. Eu estou indo tomar uma grande caneca de chá de ervas e depois folhear meus quadrinhos de personagens lésbicas.” Ele me desejou boa sorte.

O que eu aprendi em minhas férias em Wolfeboro? Primeiro, trabalhar (no meu caso, verificar e-mails) enquanto estive de férias não foi uma boa ideia. Consequentemente, eu quero um líder que realmente tire férias quando estiver de férias.

Segundo, eu percebi que até mesmo durante uma atividade de alto nível de estresse (no meu caso, andar de Jet Ski), é possível aprender válidas lições. Eu estava tão abalado depois de meu passeio de jet ski que acabei esquecendo meu cartão de crédito no local de aluguel de jet ski. Algumas horas depois, em pânico leve, voltei para buscá-lo. "Eu coloquei o cartão na gaveta", o vendedor disse, "assim não corria o risco de ninguém pegá-lo."

Eu lhe agradeci e disse: "Eu acho que as corporações são feitas de pessoas, meu amigo."

"Com certeza”, disse o rapaz.

*Por Henry Alford

    Leia tudo sobre: euaromneyeleição nos euafériasjet skiwolfebororesort

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG