Acampamentos de verão para judeus lançam jogo que vira moda nos EUA

Com raízes judaicas, jogo que se parece com queimada chamado gaga se torna obsessão em escolas do país

The New York Times |

Os jovens haviam acabado de terminar seus almoços no acampamento de verão Decathlon Sports Club quando correram para a recém-construída quadra de gaga, ansiosos para jogar um jogo bem parecido com a queimada, que está rapidamente se tornando uma obsessão em acampamentos e escolas dos Estados Unidos.

EUA: Site sobre comida kosher guia judeus ortodoxos fãs do Starbucks 

Esse jogo que acredita-se ter sido criado em Israel, e que se traduz como "tocar, tocar" do original em hebraico, tem sido um sucesso dentro de acampamentos de verão e centros comunitários judaicos nos Estados Unidos desde a década de 70. Agora, para surpresa dos pais, que lembram do jogo presente em sua vida quando eram jovens, o gaga passou a fazer parte da cultura popular.

NYT
No Gaga Center em Nova York, crianças jogam jogo que funciona mais ou menos como a queimada

Os jovens estão jogando gaga neste verão com bastante devoção, de um acampamento no Vale do Silício até aquele em Lake Beauty, chegando finalmente à Ultimate Arena de gaga de 1,8 mil metros quadrados localizada em Syosset, Long Island, Nova York.

Em um dia típico no acampamento de esportes em Woodside, Califórnia, meninos e meninas brincam de gaga em turnos para evitar a superlotação da quadra. Depois do almoço, 20 meninas se encontravam no centro de uma quadra de gaga, conhecida como “poço” no jargão dos jogadores. Um conselheiro largou a grande bola forrada com borracha dentro do campo. A bola quicou três vezes, enquanto todo mundo dizia: "ga, ga, ga" e depois começaram a jogar.

No gaga, os jogadores pegam a bola e tentam acertar um outro jogador abaixo dos joelhos (ou abaixo da cintura, dependendo de onde você está jogando) para eliminar os seus adversários para fora da quadra. Se a bola sai da quadra ou se a bola for pega no ar pelo jogador do outro time, a pessoa que lançou a bola está fora do jogo.

Gaga é um jogo rápido. No jogo das meninas após o almoço, cerca de metade dos jogadores foram eliminados em cinco minutos. O resto da multidão acompanhava o jogo e torcia. E de repente o jogo já tinha acabado.

Embora algumas dessas meninas nunca tivessem jogado gaga antes de frequentar o acampamento de verão, elas disseram que o jogo era o seu favorito. "Você não tem de esperar sua vez como no beisebol", disse Paige, antes de voltar para a quadra para participar de outro jogo. "Há sempre algo acontecendo, e você está sempre fazendo alguma coisa."

O estilo de jogo rápido é bem adequado para crianças com déficit de atenção, disse Douglas Mann, um professor adjunto no departamento da saúde e ciência do exercício da Universidade de Rowan, em Glassboro, Nova Jersey. "Mesmo se você sair, você sabe que irá voltar sem ter de esperar muito tempo", disse Mann.

Também é atraente porque o jogo é fácil de aprender e, ao contrário de muitos esportes infantis, o gaga não é normalmente dominado por crianças com habilidades atléticas.

"Eles podem jogar seis jogos e ter seis vencedores diferentes", disse Josh Fagel, 15 anos, um conselheiro júnior do acampamento Decathlon que mora em San Carlos, na Califórnia

Josh jogou gaga durante anos em acampamentos judeus de verão. Quando foi se apresentar para seu trabalho no acampamento de esportes no mês passado, ele disse que ficou chocado ao ver o recém-construído “poço” de gaga. Agora, segundo ele, seu grupo de alunos da terceira série não consegue parar de jogar.

Raízes

Josh disse que sente orgulho das raízes judaicas do gaga e até se sente um pouco melancólico ao ver o jogo ganhando maior aceitação. "Esse era um esporte que sempre foi muito especial para os acampamentos dos judeus, mas ao mesmo tempo eu acho ótimo que ele esteja cada vez mais popular."

NYT
Crianças jogam gaga em acampamento em Nova York

Do ponto de vista prático, escolas e acampamentos podem se favorecer do gaga pois conseguem envolver um grande número de crianças em uma quantidade limitada de espaço. "Você consegue colocar três a quatro vezes o número de crianças em um poço gaga que consegue em uma quadra de basquete, mas ela tem apenas 190 metros quadrados. A quadra de basquete tem de 1,2 mil a 1,5 mil metros quadrados ", disse Chris Guertin, presidente do grupo Sports Resource, que constrói quadras de esportes.

Lonny Friedman, assistente ao vice-presidente de serviços de acampamentos na Associação JCC em Nova York e um jogador de gaga ao longo de sua vida, disse que acha que as crianças gostam do jogo pois são elas que estão o ensinando a seus pais e não o inverso.

"Elas são as estrelas desse esporte", disse Friedman. "Não é como o beisebol, futebol ou tênis, onde elas têm que imitar alguém. Elas são as donas do conhecimento desse jogo."

*Por Karen Alexander

    Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG