Voz de movimento ambientalista nascente encontra ressonância na China

Protestos ambientais, como o de Shifang, ocorrem com maior frequência e marcam uma nova vontade do povo chinês em desafiar autoridades e suas políticas de governo

The New York Times |

Os dias da China como um país onde é possível fazer mineração barata e poluente podem não ter acabado mas um movimento ambientalista crescente fez com que projetos potencialmente poluidores tenham mais dificuldade de comercialização.

Shifang:  China suspende construção de usina poluente após violentos protestos

Grandes manifestações contra a construção de um dos complexos de fundição de cobre mais importantes do mundo na província de Sichuan, no sudoeste da China, solicitaram às autoridades locais que não seguissem adiante com a construção.

AP
Policiais chinenes bloqueiam via perto do escritório do Comitê do Partido Comunista Chinês em Shifang, com meio de protestos ambientalistas contra construção (3/7)

O governo de Shifang , o local onde se planeja construir o complexo de fundição, anunciou em comunicado que a construção do imenso complexo de US$ 1,6 bilhões não apenas havia acabado de ser suspenso mas também seria permanentemente cancelado. O vasto complexo deveria ser uma peça central na revitalização econômica de uma área devastada pelo terremoto de Sichuan em 2008, através da criação de milhares de empregos na construção civil em um momento em que a economia chinesa está sofrendo uma forte desaceleração.

Um oficial da polícia em Shifang disse em uma entrevista por telefone que todos os manifestantes detidos nos protestos haviam sido libertados. A polícia entrou em ação depois que uma multidão, estimada em dezenas de milhares de acordo com moradores locais, se reuniu na quarta-feira para exigir a libertação de dezenas de estudantes que foram presos nos protestos de domingo e segunda-feira, ao desafiar uma ordem emitida pela polícia no fim da tarde de terça-feira de que os protestos não seriam mais tolerados.

Normas

O sucesso dos protestos de Shifang é apenas o último de uma série de grandes manifestações contra os projetos que são percebidos como altamente poluentes. Esses protestos têm se tornado uma constante desde o ano passado, levantando questões sobre a viabilidade da construção de novos projetos na China que não possuam uma conscientização ambiental.

"As normas de proteção ambiental estão cada vez mais presentes, tanto para o público quanto para o governo", disse Zhao Zhangyuan, oficial de proteção ambiental aposentado que tem feito campanhas bem-sucedidas nos últimos anos para tentar bloquear a construção de um incinerador de lixo em um grande bairro próspero de Pequim.

Protestos ambientais, como o de Shifang, parecem estar acontecendo com maior frequência e marcam uma nova vontade do povo chinês em desafiar as autoridades locais.

Em Shifang, oficiais inicialmente suspenderam o projeto de fundição de cobre após a polícia ter enfrentado manifestantes em confrontos sangrentos, mas acabou emitindo uma declaração em uma revista na quarta-feira de 4 de julho, dizendo que o projeto havia sido cancelado definitivamente.

"A decisão foi tomada e a construção da usina foi interrompida. Tanto agora quanto no futuro, Shifang não construirá esse projeto novamente", disse o comunicado.

*Por Keith Bradsher

    Leia tudo sobre: chinameio ambienteprotestoshifangambientalista

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG