Estilo intimista de Mitt Romney conquista doadores

Diferentemente do desconforto de Obama em mimar partidários que ajudam na campanha com dinheiro, republicano impressiona doadores fazendo-os sentir parte de sua família

The New York Times |

Os maiores doadores e arrecadadores de fundos de Mitt Romney estiveram no exclusivo Resort Utah Deer Valley no fim de semana para um evento que os convidados estão chamando de “Republicanpalooza”: um retiro de dois dias com Karl Rove, Condoleezza Rice, Jeb Bush e John McCain.

Eleição: Comitês de campanha aceleram ritmo de arrecadação de fundos nos EUA

Mas a atração principal para os 700 convidados, que contribuíram com US$ 50 mil ou arrecadaram US$ 250 mil para a campanha, será o acesso irrestrito a Romney, que fará um discurso e comparecerá a um churrasco ao lado das pistas de esqui do local.

NYT
Senador republicano John McCain, que apoia Romney, conversa com jornalistas em Washington

Romney, que sobreviveu a primárias prolongadas e custosas, realizou o que muitos pensavam impossível: ele está acompanhando o ritmo de arrecadação de fundos da operação do presidente americano, Barack Obama, que bateu recordes quatro anos atrás.

Romney tem repetidamente convidado os melhores doadores para sua casa no Lago Winnipesaukee, em Nova Hampshire, para encontros íntimos, onde serve biscoitos feitos por sua esposa Ann. Ele passou horas em reuniões com possíveis apoiadores ricos de Cincinnati a Los Angeles, que ainda estão indecisos. E ele já realizou seminários sobre questões que agradaram seus partidários, como Israel, educação e energia.

O resultado disso tudo: uma infusão de doações significantes, que representam a grande maioria das contribuições para a campanha de Romney e o ajudaram a ultrapassar o presidente Obama no mês passado, um marco simbólico e psicológico que alarmou os democratas.

Disputa: Romney e republicanos superam arrecadação de maio de Obama

Romney, ao que parece, é um arrecadador de recursos nato. Depois de passar anos como executivo de fundos de investimento em participações convencendo os ricos a investir seu dinheiro, ele teve pouca dificuldade em convencer os contribuintes, principalmente empresários, a investir em sua visão de uma Casa Branca administrada por Romney, que será pró-negócios e anti-impostos.

Obama

Obama, naturalmente, é um arrecadador de fundos bastante hábil cuja equipe foi pioneira - e ainda domina – os esforços para atingir os pequenos doadores pela internet. Ele usou os mecanismos da incumbência a seu favor, convidando os doadores a jantares governamentais e nomeando-os para ocupar cargos em seu conselho. Mas o desconforto que o presidente sente em mimar os doadores é bem conhecido, o que levou alguns a reclamar que ele chega a ser frio e desatento.

Os democratas expressam um tipo de admiração relutante por Romney e sua incrível habilidade de arrecadar fundos.

Há tempos que as campanhas têm se esforçado bastante para conseguir atender às demandas de seus doadores, muitos dos quais se sentem no direito de ter respostas instantâneas a perguntas e a pedidos de acesso.

A campanha de Romney, por sua vez, inunda-os com informação. Eles fazem conferências diariamente e semanalmente, muitas com a presença de membros de alto escalão da campanha que oferecem atualizações sobre sua estratégia e política, e um sistema de software que encoraja a competição amigável, permitindo que os doadores possam monitorar as doações de amigos que recrutaram. Vários apoiadores lembraram que receberam diversas ligações e emails de Spencer Zwick, chefe de arrecadação de fundos de Romney, que tem uma regra das 24 horas: todas as mensagens devem ser respondidas dentro de 24 horas.

É a atenção de Romney, no entanto, que causou a maior impressão nos doadores, que disseram se sentir como membros de sua família, da mesma maneira que Bush abraçou a seus contribuintes. Bush tornou-se famoso por incluir os doadores em sua vida em Austin, Texas, durante seus retiros e enviando agradecimentos escritos a mão para cada um.

"Essa operação é parecida com a de Bush, mas melhor", disse Anthony Scaramucci, um financista de Nova York que arrecadou mais de US$ 1 milhão para Romney.

Especial iG: Saiba mais sobre as eleições nos EUA

Scaramucci disse que gostou bastante do tempo que passou na casa de Romney em Nova Hampshire, onde o candidato fez uma apresentação de slides sobre sua estratégia de campanha e falou com os convidados em um deque com vista para o lago. "As pessoas adoram poder dizer que foram até a casa de Romney", disse Scaramucci. "É um elemento atraente para sua campanha."

Ray Washburne, um arrecadador de fundos que participará do retiro de Romney, disse que a campanha provou ser bastante hábil em "fazer com que os doadores se sintam parte das decisões tomadas". "Nós nos sentimos bastante valorizados", disse ele.

*Por Michael Barbaro

    Leia tudo sobre: euaeleição nos euaobamaromneydoadorescampanha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG