Califórnia trava batalha sobre aumento no preço de cigarros

Grupos de apoio à saúde tentam aprovar novo imposto, na maior ameaça para a indústria do tabaco no Estado americano em uma década

The New York Times |

A Califórnia aumentou os impostos sobre o cigarro pela última vez há 14 anos, num sinal do poder da indústria do tabaco da região que marcou o início do fim do domínio antitabagista no Estado.

Isso pode estar prestes a mudar. Grupos de saúde e de combate ao câncer se reuniram para apoiar a chamada Proposição 29, uma iniciativa que visa impor uma taxa de US$ 1 por maço de cigarros para financiar pesquisas sobre o câncer. Isso provocou uma tempestade de anúncios com valor estimado em US$ 47 milhões, financiados pela indústria do tabaco, que enxerga o gasto como um investimento para derrotar a maior ameaça que já enfrentou em mais de uma década.

Leia também: Encontrar apartamento em NY é ainda mais difícil para fumantes

NYT
Adesivo contrário à Proposição 29, que prevê aumento no preço dos cigarros, é visto em loja de Culver City, na Califórnia

Uma pesquisa independente divulgada há duas semanas sinalizou o poder do ataque: embora a maioria dos eleitores da Califórnia afirme apoiar a Proposição 29, como é conhecida a proposta de mudança fiscal, o percentual caiu acentuadamente desde o início da campanha. De acordo com a pesquisa feita pelo Instituto de Política Pública da Califórnia, o apoio à proposta caiu 14 pontos desde março, chegando a 53 %.

A batalha tem chamado a atenção do país inteiro - o prefeito de Nova York, Michael R. Bloomberg, contribuiu com US$ 500 mil para a iniciativa, e Lance Armstrong, o campeão de ciclismo e sobrevivente de câncer, tornou-se seu principal defensor público -, refletindo a frustração de grupos antitabagistas devido a suas derrotas no Estado da Califórnia. A Assembleia Legislativa votou contra 30 tentativas de aumentar os impostos sobre os cigarros nos últimos 30 anos.

O imposto, que arrecadaria cerca de US$ 735 milhões, está sendo votado à medida que a Califórnia tenta se recuperar de uma nova onda de notícias ruins sobre seu orçamento. Mas nenhum dos US$ 735 milhões acabaria com o déficit.

Os organizadores alegaram que a lei do imposto teria menos chance de ser aprovada se os eleitores achassem que este dinheiro iria parar nos cofres do Estado e disseram que seu único objetivo será reduzir o uso do tabaco. O aumento no preço dos cigarros tem se mostrado a maneira mais eficaz de desencorajar fumantes, especialmente os adolescentes.

Ainda assim, a ideia de arrecadar US$ 735 milhões em um momento em que a Califórnia está encurtando ano letivo por causa de cortes no orçamento provou ser pelo menos um pouco conflitante. O conselho editorial do Los Angeles Times, embora tenha afirmado desconforto em ficar do lado da indústria do tabaco, apelou aos eleitores para que a derrotassem.

"Simplesmente não faz sentido para o Estado entrar no negócio de pesquisa médica com um gasto de cerca de meio bilhão de dólares ao ano, quando se tem tantas outras necessidades mais importantes não atendidas", disse. E os adversários aproveitaram a oportunidade para utilizar este depoimento como um de seus principais argumentos.

Por Adam Nagourney

    Leia tudo sobre: euacalifórniacigarrotabaco

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG