‘Lugar mais miserável de Massachusetts’ tenta mudar sua imagem

Moradores buscam soluções para os problemas de Lawrence, uma das mais violentas e pobres do Estado americano

The New York Times |

Há muitos motivos para se evitar Lawrence, cidade no Estado americano de Massachusetts. O desemprego local chega a dois dígitos, a cidade enfrenta altas taxas de criminalidade, as escolas públicas passam por enormes dificuldades e os governantes vivem sob uma crônica suspeita de má administração.

Os problemas financeiros da cidade levaram à nomeação de um supervisor estadual e seu sistema escolar foi o primeiro de Massachusetts a ser colocado em liquidação. O ex-superintendente Wilfredo Laboy foi recentemente condenado por peculato. Segundo o Boston Globe, o prefeito William Lantigua também foi investigado por corrupção pelas autoridades locais e federais, bem como pelo procurador-geral do Estado.

Leia também:  Moradores tentam melhorar vida dos pedestres em Denver

NYT
Lixo é visto em lawrence, cidade conhecida como 'lugar mais miserável de Massachusetts


A imagem de Lawrence é tão ruim que um artigo recente na revista Boston, destacando o bem sucedido comércio de drogas da cidade e sua política controversa, proclamou ser este "o lugar mais miserável em Massachusetts".

Para muitos que vivem aqui, estas palavras chamavam à luta.

Portanto, numa sexta-feira recente, várias dezenas de moradores se reuniram em um moinho restaurado, prontos para elaborar um plano de batalha para uma guerra de palavras e ações que esperam ajudar a reformular a imagem desgastada de Lawrence.

A medida é uma tentativa de recontar a história da cidade como um conto de esperança e sucesso ao lado de suas dificuldades, usando projetos cívicos convencionais, de relações públicas e mídias sociais.

Mas o primeiro desafio da campanha, que foi batizada de We Are Lawrence (Nós Somos Lawrence, em tradução literal), pode ser garantir que a mensagem seja entendida pelos próprios moradores, que vivem a realidade da cidade.

O "Nós Somos Lawrence" não tem como colocar mais policiais nas ruas. Mas os organizadores do grupo afirmaram que podem dar pequenos passos que irão revitalizar a cidade, promovendo orgulho e desenvolvimento econômico, ressaltando sua robusta história, escolas bem-sucedidas e grupos sem fins lucrativos que estão trabalhando para melhorar a vida nas ruas da cidade e em seus moinhos vazios.

Em março, uma manifestação ruidosa atraiu centenas de pessoas a um parque no centro da cidade. Depois da manifestação, vários membros do grupo começaram a se reunir e buscar apoio de grupos de notícias locais e a planejar outras ações. 

Um grupo marchou até a revista Boston, onde se reuniu com os editores. Alguns membros já estabeleceram uma presença nas mídias sociais, visando manter seus seguidores informados sobre os eventos e projetos da comunidade. Outros se reuniram com o jornal local, The Eagle-Tribune, para planejar um fórum sobre a cidade.

O grupo é firmemente apolítico.

"Há maneiras de operar em um ambiente político sem ser explicitamente político", disse Maggie Super Church, moradora da cidade organizadora do grupo sem fins lucrativos Lawrence Communityworks. "Trata-se de alterar a narrativa, capacitar as pessoas para celebrar e encorajá-las a trabalhar juntas para vencer seus desafios".

Por Jess Bidgood

    Leia tudo sobre: Massachusettseuacrime

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG