Plano previsto para coincidir com Convenção Democrata prevê comerciais de Obama com polêmico reverendo negro Jeremiah Wright

Estrategistas republicanos estão trabalhando com um conservador bilionário em uma proposta para montar uma das campanhas mais provocativas da era Super PAC (comitês de ação política independentes que podem arrecadar e gastar quantias ilimitadas durante as campanhas) e atacar o presidente americano, Barack Obama, de maneiras que os republicanos até agora evitaram.

Apoio: Arrecadação da campanha de Obama cai para US$ 43,6 milhões em abril

Proposta de propaganda republicana sobre ‘A Derrota de Barack Husseim Obama’
NYT
Proposta de propaganda republicana sobre ‘A Derrota de Barack Husseim Obama’

Marcado para começar ao mesmo tempo em que a Convenção Nacional Democrata, em setembro, o plano prevê a veiculação de comerciais que ligam Obama a comentários incendiários de seu antigo conselheiro espiritual, o reverendo Jeremiah A. Wright Jr., cujos sermões sobre raça fizeram dele uma figura complicada na campanha de 2008. 

"O mundo está prestes a ver Jeremiah Wright e compreender as influências sobre Barack Obama pela primeira vez e de uma maneira que chamará atenção", disse a proposta, que foi supervisionado por Fred Davis e encomendada por Joe Ricketts, o fundador da corretora TD Ameritrade.

Ricketts tem investido cada vez mais seu dinheiro em política conservadora.

Disputa: Campanhas dos EUA dependem cada vez mais de comitês de arrecadação

O plano de US$ 10 milhões, um dos vários sendo estudados por Ricketts, prevê respostas para a acusação de disputa racial possível caso destaque os antigos laços de Obama com Wright, que abraça a chamada "teologia da libertação negra."

O grupo sugeriu a contratação como porta-voz de um "afro-americano extremamente educado" que argumente que Obama enganou o país ao se apresentar com o que a proposta chama de um "Abe Lincoln negro e metrossexual".

Publicidade

Uma cópia do plano de publicidade detalhado foi conseguida pelo The New York Times por meio de uma pessoa não ligada à proposta.

A proposta foi apresentada na semana passada em Chicago aos associados e membros da família de Ricketts, que também é o patriarca da família dona do Chicago Cubs.

Saibam mais: Veja o especial iG sobre eleição nos EUA

A proposta, que aguarda aprovação, mostra que Ricketts acredita que a campanha de 2008 do senador John McCain errou ao não usar imagens de Wright contra Obama, que disse que o pastor o ajudou a encontrar Jesus, mas que nunca esteve presente nos sermões de Wright.

Aparentemente referindo-se a um comercial sobre Wright que foi produzido para a campanha de McCain pela empresa de Davis, mas nunca usado, a proposta abre com uma citação de Ricketts: "Se o país tivesse visto este comercial, nunca teria eleito Barack Obama."

*Por Jim Rutenberg e Zeleny Jeff

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.