Grupo republicano considera duro ataque contra Obama

Plano previsto para coincidir com Convenção Democrata prevê comerciais de Obama com polêmico reverendo negro Jeremiah Wright

The New York Times |

Estrategistas republicanos estão trabalhando com um conservador bilionário em uma proposta para montar uma das campanhas mais provocativas da era Super PAC (comitês de ação política independentes que podem arrecadar e gastar quantias ilimitadas durante as campanhas) e atacar o presidente americano, Barack Obama, de maneiras que os republicanos até agora evitaram.

Apoio: Arrecadação da campanha de Obama cai para US$ 43,6 milhões em abril

NYT
Proposta de propaganda republicana sobre ‘A Derrota de Barack Husseim Obama’

Marcado para começar ao mesmo tempo em que a Convenção Nacional Democrata, em setembro, o plano prevê a veiculação de comerciais que ligam Obama a comentários incendiários de seu antigo conselheiro espiritual, o reverendo Jeremiah A. Wright Jr., cujos sermões sobre raça fizeram dele uma figura complicada na campanha de 2008. 

"O mundo está prestes a ver Jeremiah Wright e compreender as influências sobre Barack Obama pela primeira vez e de uma maneira que chamará atenção", disse a proposta, que foi supervisionado por Fred Davis e encomendada por Joe Ricketts, o fundador da corretora TD Ameritrade.

Ricketts tem investido cada vez mais seu dinheiro em política conservadora.

Disputa: Campanhas dos EUA dependem cada vez mais de comitês de arrecadação

O plano de US$ 10 milhões, um dos vários sendo estudados por Ricketts, prevê respostas para a acusação de disputa racial possível caso destaque os antigos laços de Obama com Wright, que abraça a chamada "teologia da libertação negra."

O grupo sugeriu a contratação como porta-voz de um "afro-americano extremamente educado" que argumente que Obama enganou o país ao se apresentar com o que a proposta chama de um "Abe Lincoln negro e metrossexual".

Publicidade

Uma cópia do plano de publicidade detalhado foi conseguida pelo The New York Times por meio de uma pessoa não ligada à proposta.

A proposta foi apresentada na semana passada em Chicago aos associados e membros da família de Ricketts, que também é o patriarca da família dona do Chicago Cubs.

Saibam mais: Veja o especial iG sobre eleição nos EUA

A proposta, que aguarda aprovação, mostra que Ricketts acredita que a campanha de 2008 do senador John McCain errou ao não usar imagens de Wright contra Obama, que disse que o pastor o ajudou a encontrar Jesus, mas que nunca esteve presente nos sermões de Wright.

Aparentemente referindo-se a um comercial sobre Wright que foi produzido para a campanha de McCain pela empresa de Davis, mas nunca usado, a proposta abre com uma citação de Ricketts: "Se o país tivesse visto este comercial, nunca teria eleito Barack Obama."

*Por Jim Rutenberg e Zeleny Jeff

    Leia tudo sobre: eleição nos euaobamamccainromneyrepublicanoswrightreligiãosuperpac

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG