Romney e Obama se preparam para entrar em momento crítico da disputa eleitoral

Período entre fim das primárias e início da campanha define imagem do candidato, assim como vivências que marcarão corrida presidencial

The New York Times |

Não há um bom momento para um candidato presidencial enfrentar o que Mitt Romney enfrentou na semana passada, quando o jornal Washington Post revelou que ele praticava bullying contra um colega de escola na década de 60.

Especial iG: Saiba mais sobre as eleições nos EUA

Mas os meses entre o fim da temporada das primárias e o início formal da campanha eleitoral são especialmente perigosos para candidatos na posição de Romney.

AP
Ex-governador de Massachusetts Mitt Romney acena para eleitores em campanha presidencial em Iowa (15/5)
Nesse período os adversários do então presidente são definidos em termos diferentes dos seus, porque apesar de meses em plena campanha eleitoral eles ainda não são muito conhecidos pela maioria dos americanos.

Características pouco lisonjeiras, elementos até então desconhecidos, erros e embaraçosos detalhes biográficos podem ganhar proporções maiores à medida que o comitê de campanha de seu adversário tenta moldar as percepções dos eleitores. O comitê de campanha de Obama intensificou seus esforços nesta semana com um novo anúncio retratando Romney como um profissional que perdia dias de trabalho quando era presidente da Bain Capital.

Disputa: Em anúncio, Obama ataca histórico de Romney como empresário

Pode levar semanas ou meses até que se saiba se o fato ocorrido há quase meio século atrás marcará a  candidatura de Romney e reforçará os esforços democratas para retratá-lo como um elitista sem contato com a realidade.

Apelo

Mesmo antes da história da escola preparatória, mais americanos julgavam Romney de maneira desfavorável, segundo uma pequisa New York Times / CBS News, mas mais de um terço do país ainda não tem uma opinião formada. Como resultado, Romney enfrenta intensa pressão para melhorar seu apelo antes que a campanha de Obama o defina.

Os riscos de não conseguir vencer a batalha são substanciais. Basta perguntar a Michael Dukakis, Bob Dole ou John Kerry, que não conseguiram estabelecer uma imagem positiva forte durante esse período e permitiram que seus oponentes estabelecessem suas imagens.

A batalha por uma percepção favorável pré-Convenção está especialmente intensa neste ano. As convenções acontecerão tarde, o que significa que o período de eleição, de fato, será relativamente curto.

A votação antecipada encurta ainda mais o período eleitoral em muitos lugares - os eleitores em muitos Estados vão começar a votar no início de outubro. Com três debates presidenciais e um debate vice-presidencial previstos para outubro, os candidatos terão mais dificuldade para controlar a mensagem que querem passar nas etapas de encerramento da campanha.

Contra-ataque: Romney nega que praticou bullying contra colegas gays na adolescência

Tudo isso ajuda a explicar por que tanto Obama quanto Romney estão tão ansiosos para retomar seu posicionamento. A mensagem da campanha de Obama , revelada na semana passada, foi abalada quando ele foi forçado a tomar uma posição clara sobre o casamento homossexual . Romney, apesar de concorrer à presidência de forma consistente desde 2007, viu que sua narrativa biográfica pode correr o risco de ser alterada de maneira desfavorável por uma única notícia.

Ambos os candidatos têm equipes de campanha experientes e contundentes, e seu relativo sucesso em tomar o controle da imagem dos candidatos no próximo mês ou dois poderá determinar a eleição presidencial americana.

*Por Richard W. Stevenson

    Leia tudo sobre: eleição nos euaobamaromneydemocratasrepublicanoscasamento gayposição

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG