Em Ruanda, esporte movido a cerveja e velocidade ganha espaço

Moto polo é inspirado em versão tradicional do esporte, mas em vez de cavalos utiliza motocicletas, comuns no país africano

The New York Times |

Dia de jogo. Sam Dargan, 29 anos, um veterano de quatro anos do recente esporte conhecido como moto polo, acordou relativamente cedo para um sábado na África, e deu início à sua rotina tradicional.

Tribunal da ONU: General de Ruanda é sentenciado a 30 anos por genocídio

Ele acendeu o fogão, deixando o ensopado de banana e feijão cozinhar. Enrolou o taco em fita adesiva prateada. Verificou com o seu parceiro de que ele chegaria a tempo. Por fim, descobriu que Jon Stever, um companheiro de equipe do Texas, traria o caminhão e o porco para assar depois do jogo. E não, ele não se esqueceria da cerveja.

O moto polo tem poucos jogadores em Kigali, Ruanda, mas eles acreditam que o esporte em breve conquistará muita popularidade. Afinal, quem poderia resistir a uma atividade que combina cilindradas, tacos e cerveja?

A prática é semelhante ao polo tradicional, exceto pelo fato de ter nascido em meio a personagens, costumes e recursos de Ruanda.

Em vez de cavalos, que são raros no país, os jogadores usam motos, que são comuns. Na capital de Ruanda, elas são comumente usadas como táxis.

O jogo tem poucas regras. Há cinco jogadores em cada equipe, traves em cada canto do campo e tempos de 15 minutos com uma pausa para a cerveja. Além disso, o jogo é rápido e batidas acontecem, jogando os motoristas no chão. Os espectadores acompanham as brigadas e discussões que vêm em seguida.

"Eu jogo sem medo", disse Chameleon Ngirimana, considerado um dos melhores jogadores do esporte.

O jogo se espalhou para a vizinha Uganda também, e uma equipe de Ruanda planeja um amistoso no país em breve.

Histórico

A primeira partida do esporte aconteceu em Kigali, foi filmada e postada no YouTube em 2008.

"Muito interessante, muito incrível, muito surpreendente", disse Augustin Bizimungu, 54 anos, que passou para ver o jogo de Dargan. "Eu não sabia que as pessoas podiam jogar isso."

Mas o esporte ainda está evoluindo. As estatísticas oficiais não são tabeladas e as regras nunca foram escritas. Acredita-se que elas se limitem a: os motociclistas não podem usar os pés para chutar a bola ou implementar objetos pontiagudos nas rodas de suas motocicletas. Essas são as "regras Indiana Jones", disse Stever.

A África Oriental é um bloco em ascensão econômica e política, e os africanos viajam frequentemente pela região. Apesar do pequeno grupo de jogadores em Ruanda, o jogo pode se espalhar.

"Eu não sei como explicar, mas esse jogo é muito divertido", disse Ngirimana..

*Por Josh Kron

    Leia tudo sobre: ruandamoto polojogocervejafutebolesportekigali

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG