Reuniões dominicais na Casa Branca preparam Obama para campanha

Durante encontros semanais, presidente é informado sobre ação em Estados disputados e estuda caminhos para a reeleição

The New York Times |

O presidente Barack Obama entrou na Sala Roosevelt da Casa Branca e se sentou na cabeceira de uma mesa. A Asa Oeste, como na maioria das noites de domingo, estava tranquila, exceto pelo círculo de assessores que se reuniu para uma reunião confidencial sobre sua campanha de reeleição.

Estas reuniões ocorrem frequentemente após o jogo de golfe de Obama aos domingos. Embora a atmosfera seja descontraída, o assunto não é: como fazer o presidente conseguir conquistar um segundo mandato.

Saiba mais: Veja o especial com tudo sobre as eleições americanas

Divulgação / Casa Branca
O presidente dos EUA, Barack Obama, trabalha em discurso com Ben Rhodes, vice-conselheiros para Segurança Nacional (03/03)

Ele recebe uma atualização sobre como sua campanha está sendo desenvolvida nos Estados mais disputados, assiste a prévias de comerciais de televisão e estuda os possíveis caminhos que o levarão à vitória.

Estas sessões, que acontecem quase toda semana, são projetadas para minimizar a divisão entre a sede de sua campanha, em Chicago, e seus assessores, em Washington, durante a preparação para o que Obama e sua equipe antecipam ser uma disputa extenuante contra Mitt Romney.

A lista de participantes, confirmada por várias pessoas familiarizadas com os encontros, conta com várias autoridades da Casa Branca, incluindo o conselheiro sênior e gerente da campanha de 2008, David Plouffe; o chefe de gabinete, Jacob J. Lew; os assessores Valerie Jarrett e Pete Rouse; o diretor de comunicações, Dan Pfeiffer; e Alyssa Mastromonaco, vice-chefe de gabinete.

A equipe da campanha inclui Jim Messina, o diretor de campanha, que define qual será o tema da reunião; David Axelrod, estrategista sênior; Stephanie Cutter, uma gerente de campanha; e Larry Grisolano, um conselheiro político.

O presidente, que iniciou formalmente a sua campanha de reeleição no sábado (5) com comícios em Ohio e Virgínia, vem se preparando para concorrer contra Romney desde bem antes de sua indicação republicana. Obama vem estudando os depoimentos e registros de seu adversário - especialmente sobre a lei de saúde de Massachusetts, um modelo para o plano de saúde nacional - e está começando estudar as posturas adotadas por Romney em outros pontos.

A reunião do último domingo (6), sobre a qual os participantes juraram manter em segredo, foi elaborada pelos conselheiros para ajudar Obama a começar a se concentrar em sua reeleição.

"Agora os republicanos têm um candidato e certamente o presidente irá prestar mais atenção nele, seus argumentos, seu histórico e seu estilo", disse Axelrod. "Ele está fazendo o melhor para se manter na liderança da situação, mas diferentemente do outro cara, ele também tem um trabalho a fazer e é nele que permanece seu foco, a maior parte de seu tempo e sua atenção."

Por Jeff Zeleny

    Leia tudo sobre: eleição nos euaobamademocrataseua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG