vulcão na Islândia, provocou o fechamento do espaço aéreo e o cancelamento da maioria dos voos nesta quinta-feira na Grã-Bretanha." / vulcão na Islândia, provocou o fechamento do espaço aéreo e o cancelamento da maioria dos voos nesta quinta-feira na Grã-Bretanha." /

Nuvem de cinzas fecha espaço aéreo britânico e aeroportos na Europa

Uma nuvem de cinzas vulcânicas, causada pela erupção de um http://ultimosegundo.ig.com.br/bbc/2010/04/14/vulcao+da+sinais+de+erupcao+e+centenas+sao+evacuados+na+islandia+9458097.html target=_topvulcão na Islândia, provocou o fechamento do espaço aéreo e o cancelamento da maioria dos voos nesta quinta-feira na Grã-Bretanha.

BBC Brasil |

O Serviço de Controle de Tráfego Aéreo (Nats, na sigla em inglês) anunciou que nenhum voo será autorizado a entrar ou deixar o espaço aéreo do país do meio-dia (8h em Brasília) até as 18h (14h em Brasília).

A British Aviation Authority (BAA) confirmou que todos os voos serão suspensos nos principais aeroportos de Londres a partir do meio-dia.


Nuvem de cinzas de vulcão na Islândia atrapalha o tráfego aéreo na Europa / AP

A nuvem de cinzas foi expelida na erupção do vulcão Eyjafjallajoekull, em uma geleira a 1,7 mil quilômetros de Londres, e está provocando caos no tráfego aéreo de vários países europeus.

Quase todos os aeroportos da Noruega, Dinamarca e no norte da Suécia e na Finlândia foram fechados.

As restrições foram impostas devido a temores de que as cinzas pudessem entupir turbinas de aviões em pleno voo.

Segundo especialistas, as cinzas contêm pequenas partículas de rochas, vidro e areia suficientes para afetar as turbinas. Elas podem diminuir a visibilidade e danificar os controles de voo.

Houve casos no passado de partículas de nuvens como essa que pararam todas as turbinas de um mesmo avião. Em todos os casos, os pilotos conseguiram ligar o motor novamente depois de sair da nuvem.


Área de checkin do aeroporto de Heathrow, em Londres, ficou vazia / AP

Nuvem

Segundo informações da agência de meteorologia britânica (Met Office), a nuvem está se dirigindo ao sul e pode chegar a Londres ainda nesta quinta-feira.

O órgão de segurança aérea da Europa, o Eurocontrol, afirmou que a nuvem de cinzas chegou a 16,7 quilômetros de altura e a expectativa é de que se mova pelo norte da Europa e Escócia por volta de 13h00 desta quinta-feira, hora local.

As autoridades aconselharam os passageiros a procurarem as companhias aéreas antes de seguir para os aeroportos.

Brian Flynn, chefe assistente de operações, disse à BBC: "Enquanto ela se move em direção a Holanda e a Bélgica, vai se dissipar e perder intensidade, como qualquer fenômeno meteorológico. Mas não sabemos qual será sua extensão".

Mais ao sul, cinco voos da easyJet que sairiam do aeroporto de Stansted, em Essex, foram cancelados, junto com voos em direção ao norte partindo dos aeroportos de Southampton e Newquay.

Segundo o meteorologistas do Met Office Philip Avery, pode levar alguns dias até que a nuvem seja dissipada.

"A imagem que temos neste momento mostra a nuvem descendo até a altura das Ilhas Faroe, mas parece que o vento pode empurrá-las bem mais para baixo", disse ele.

"O Nats tem boas razões para estar cauteloso sobre isso porque em 1982 um jumbo da British Airways passou pela apavorante experiência de ter os quatro motores parados depois de voar por uma coluna de fumaça vulcânica".

Um incidente quase igual ocorreu em 15 de dezembro de 1989, quando o voo 867 da KLM, que seguia de Amsterdã para Anchorage, no Alasca, voou por uma nuvem de fumaça da erupção do Monte Redoubt, fazendo com que os quatro motores parassem.

Depois que o avião saiu da nuvem, a tripulação conseguiu reiniciar o motor e fazer um pouso seguro em Anchorage, mas o avião ficou gravemente danificado.

Um porta-voz do Nats disse que o vulcão Eyjafjallajoekull ainda estava em erupção na noite de quarta-feira.

Assista ao vídeo:

Leia mais sobre Grã-Bretanha

    Leia tudo sobre: grã-bretanha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG