Número dois da Al-Qaeda afirma que Obama será vencido

CABUL - O número dois da Al-Qaeda, Ayman al-Zawahari, advertiu ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que os mujahedines quebrarão suas costas, em um vídeo divulgado na internet por ocasião dos oito anos dos atentados de 11 de setembro de 2001.

AFP |

"Espero que os mujahedines da nação islâmica quebrem suas costas, livrando assim o mundo e a história de seus crimes, tirania e mentiras", afirmou a Obama no vídeo de 106 minutos, revelado na noite de terça-feira pelo centro americano de monitoração dos sites islamitas 'SITE Intelligence'.

"Obama, os Estados Unidos lançaram várias guerras no passado e conheceram a derrota no Vietnã e na Baía dos Porcos. Mas desta vez, você está envolvido em uma guerra contra a nação islâmica que desperta e você saberá o que é a nação da jihad e do martírio", completou o auxiliar de Osama bin Laden.

Outros líderes da Al-Qaeda, incluindo Mustafah Abu al-Yazid, Abu Yahya al-Libi, além de Adam Gadahn, também conhecido como Azzam o americano, aparecem no vídeo, que tem o título "Occidente e o túnel escuro". O documento também mostra imagens de um soldado americano capturado no Afeganistão.

Segundo o IntelCenter, outro centro americano de vigilância de sites islamistas, "imagens do soldado americano Bowe Berghdahl, sequestrado pelos talebans em 30 de junho de 2009 e que permanece detido, aparecem no vídeo. As imagens parecem ser as mesmas de outras já difundidas anteriormente".

Em uma mensagem de áudio difundida pelo site As Sahab dois dias depois do oitavo aniversário dos atentados de 11/9, que mataram quase 3.000 pessoas nos Estados Unidos, Osama bin Laden pediu ao povo americano que pressione a Casa Branca para acabar com as guerras no Iraque e Afeganistão, em troca do fim dos ataques da Al-Qaeda.

Leia mais sobre Al-Qaeda

    Leia tudo sobre: al-qaeda

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG