Número de mortos por violência no Iraque dispara em março

Bagdá, 1 abr (EFE).- O número de mortos pela violência no Iraque disparou em março, e passou de 2.

EFE |

200, nível mais alto desde agosto de 2007, segundo fontes oficiais do Ministério do Interior iraquiano.

As fontes atribuíram esse aumento tão expressivo aos combates de grande escala entre as forças armadas iraquianas e a milícia Exército Mehdi, leal ao clérigo radical xiita Moqtada al-Sadr, que atingiram Bagdá e províncias xiitas do sul do Iraque na semana passada.

O número de mortos divulgado é mais que o dobro do registrado em fevereiro, quando 923 pessoas faleceram por causa da violência.

Entre as vítimas de março, 322 pessoas morreram em atentados em Bagdá, 42 delas membros das forças de segurança e do Exército, enquanto outras 941 ficaram feridas.

Segundo os dados aos quais a Agência Efe teve acesso, foram registradas 13 explosões de carros-bomba no Iraque, assim como dois ataques suicidas e 15 tentativas de assassinato.

O Ministério do Interior iraquiano também informou sobre a descoberta de 735 corpos não identificados em Bagdá, e destacou um claro aumento da violência religiosa entre sunitas e xiitas após meses de diminuição contínua.

Este aumento no número de mortes é um grande revés para o Governo do primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, e seus esforços para diminuir os níveis de violência que castigam o país desde fevereiro de 2006, após a explosão do mausoléu xiita de Samarra por insurgentes sunitas. EFE am/wr/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG