Lima, 5 abr (EFE).- O número de mortos nos deslizamentos de terra e pedras provocada pelas fortes chuvas que caíram na semana passada na região de Huánuco, no centro do Peru subiu de 29 para 32, informaram hoje meios de comunicação em Lima.

Os deslizamentos aconteceram na quarta-feira passada no distrito de Chinchao (província de Huánuco), onde cinco pessoas morreram e na quinta-feira Santa, na província de Ambo.

O número de mortos em Ambo passou de 24 para 27, informou hoje o "Canal N" de televisão. A região está em estado de emergência desde o fim de semana.

Dois corpos ainda não foram identificados em Ambo, onde, além disso, há 40 pessoas desaparecidas e 500 desabrigados.

As autoridades peruanas não têm um número definitivo de todas as vítimas nem dos danos produzidos no país pelas fortes chuvas. Os temporais deixaram dezenas de mortos, milhares de desabrigados e danos gravez em especial na região de Cuzco, que vive do turismo.

No final de janeiro, milhares de turistas foram retirados da localidade de Machu Picchu, a porta de entrada à cidadela inca de mesmo nome devido aos fortes chuvas.

Este centro arqueológico, declarado Patrimônio da Humanidade e uma das Sete novas maravilhas do mundo, permaneceu fechado por dois meses e foi reaberto no dia 1 de abril. EFE watt/pb

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.