Número de mortos no terremoto na Turquia passa de 600

Segundo o ministro da Educação, 64 professores que participavam de congresso foram mortos no sismo

iG São Paulo |

O número de mortos no terremoto que atingiu domingo passado a província de Van , no leste da Turquia, subiu para 601, informou a unidade de emergência do governo. Ainda segundo essas informações, mais de 4 mil moradores sofreram ferimentos em decorrência do sismo de magnitude 7,2.

Leia também: Bebê de 2 semanas é resgatado vivo de escombros na Turquia

Reuters
Garota caminha pelos escombros de um prédio na cidade turca de Ercis, atingida por um terremoto de 7,2 graus

O tremor destruiu milhares de casas na província de Van, que fica próxima à fronteira com o Irã. Apenas na cidade de Van, a capital regional, mais de 5 mil edifícios desabaram, levantando uma nova polêmica sobre a falta de respeito às normas de prevenção aos tremores e a honestidade dos construtores.

Segundo o vice-premiê Besir Atalay, no total, cerca de 200 vítimas foram resgatadas com vida dos escombros, incluindo um menino de 13 anos que passou 108 horas sob os entulhos de um prédio.

Os serviços de distribuição de água e eletricidade foram restabelecidas em partes da área atingida pelo terremoto e muitos países enviaram tendas e cobertores para as centenas de desabrigados. Cerca de 35 mil tendas de campanha foram distribuídas na região do terremoto.

Devido às baixas temperaturas em Van, os sobreviventes precisam de maior número de casas pré-fabricadas para refugiar-se até poderem voltar para suas moradias. A previsão para isso é de pelo menos um ano.

Pelo plano do governo para refazer os prédios que não estejam preparados para suportar os terremotos, em toda Turquia a estimativa é derrubar 5 milhões de casas nos próximos 10 anos.

Professores

Cerca de 40 professores estão entre os desaparecidos nos escombros do terremoto. De acordo com o ministro da Educação Omer Dincer, 64 educadores foram mortos no sismo, quase um terço dos que estavam em uma cafeteria em uma das cidades mais atingidas, Ercis.

Os professores estavam reunidos no local depois de um congresso em um prédio do governo do outro lado da rua, que aconteceu no domingo. O ministro disse à rede de TV NTV que muitos dos professores mortos eram estagiários que tinham sido efetivados há apenas quatro meses. "Nós não sabemos quantos cidadãos permanecem nos escombros", disse Dincer.

Com AP, EFE e AFP

    Leia tudo sobre: terremoto na turquiaturquia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG