Número de mortos em terremoto no Chile sobe para 486

(corrige data). Santiago do Chile, 7 abr (EFE).- O Ministério do Interior do Chile informou hoje que o número de mortos identificados após o terremoto e conseguinte tsunami que atingiu o centro e o sul do país em 27 de fevereiro subiu para 486.

EFE |

O subsecretário do Interior, Rodrigo Ubilla, disse aos jornalistas que após uma reunião com o ministro do Interior, Rodrigo Hinzpeter, "foi possível estabelecer que há 54 novos casos de pessoas falecidas".

O relatório anterior, entregue no dia 30 de março e retificado em várias oportunidades, cifrava em 432 o número de mortes confirmadas.

Ubilla explicou que nestes 54 novos casos é possível contar com provas que confirmam que a causa das mortes foi o terremoto ou o tsunami. Além disso, a lista oficial de desaparecidos passou de 98 para 79 pessoas no relatório atual.

Segundo o subsecretário, a redução dos desaparecidos as várias pessoas encontradas com vida durante os trabalhos de busca realizados pelos policiais.

O terremoto de 8,8 graus na escala Richter e o posterior tsunami que assolaram o centro e o sul do Chile também deixaram um saldo de 800 mil desabrigados e perdas em torno de US$ 30 bilhões. EFE mc/pb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG