Os confrontos em Madagascar já deixaram mais de 80 mortos, declarou o secretário de Estado francês para a Cooperação e a Francofonia, Alain Joyandet, em entrevista, nesta quarta-feira, à rede de TV francesa LCI.

"Agora, já são mais de 80 mortos nos últimos dias, a situação é preocupante", declarou Joyandet à emissora, ao se referir aos distúrbios que sacodem Madagascar desde o início da semana.

"Há 20.000 cidadãos franceses, motivo pelo qual acompanhamos muito atentamente a evolução minuto a minuto. A França pede às autoridades, ao presidente e ao prefeito de Antananarivo, que se reúnam, que conversem", acrescentou.

Já um alto funcionário da gendarmeria malgaxe informou que o número de mortos, desde segunda, nos protestos contra o governo em Madagascar, é de pelo menos 68.

Na capital, morreram 42 pessoas, 30 delas no incêndio de um supermercado, cujo teto desabou, acrescentou essa fonte, que pediu para não ser identificada.

Em Toliara, na costa do sudeste da ilha, as forças da ordem relataram 16 mortos, incluindo 11 pessoas eletrocutadas. As demais vítimas estão espalhadas pelo restante do território, completou a fonte da AFP.

ala-lpt/tt

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.