Número de mortos em incêndios na Austrália chega a 171

Autoridades na Austrália afirmaram nesta segunda-feira que o número de mortos nos incêndios florestais no Estado de Vitória, no sul do país, chegou a 171 e pode aumentar ainda mais. O primeiro-ministro australiano, Kevin Rudd, em visita à região, disse que os incêndios estão provocando um massacre.

BBC Brasil |

Segundo a polícia, alguns incêndios foram provocados deliberadamente e estão sendo investigados.

Dezenas de milhares de bombeiros, ajudados por soldados, estão combatendo o que as autoridades chamaram de os piores incêndios florestais da história da Austrália.

As chamas destruíram mais de 700 casas no Estado de Victoria, segundo dados divulgados pelas autoridades no domingo.

Algumas pessoas morreram trancadas em seus carros, enquanto tentavam fugir dos incêndios.

Cerca de 14 mil casas estão sem eletricidade. Os fogos teriam se espalhado por mais de 300 mil hectares de florestas, plantações e cidades - uma área equivalente a 408 campos de futebol e um pouco maior que Luxemburgo.

Duas cidades do Estado, Marysville e Kinglake, foram quase completamente incineradas. Em Kinglake, seis corpos foram encontrados em um carro.

Em Marysville, onde moram cerca de 500 pessoas, os bombeiros afirmam que restou apenas um prédio.

Uma moradora da cidade de Strathewen disse à rádio local ABC
que muitas pessoas presenciaram "cenas de terror" enquanto enfrentavam as chamas.

"A escola se foi, a prefeitura se foi... algumas pessoas não conseguiram sair de lá. Nós perdemos amigos", disse a moradora.

Darren Webb-Johnson, morador de Kingslake, disse à rede de televisão Sky TV
: "A estação de serviços se foi, o armazém do outro lado da rua se foi, a tubulação explodiu por toda a parte e 80% da cidade foi totalmente queimada".

Altas temperaturas e o ar seco estão ajudando a espalhar o fogo, mas as autoridades afirmam que muitos incêndios foram causados deliberadamente por criminosos. Na região de Gippsland, os incêndios foram controlados, mas a polícia afirma que um incendiário começou novos focos.

Segundo o correspondente da BBC em Sydney, Nick Bryant, as temperaturas caíram um pouco e os fortes ventos também perderam intensidade. Mesmo assim, o governador de Victoria, John Brumby, disse que os incêndios devem continuar nesta semana.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG