Número de mortes em confronto na Somália sobe para 47

Por Abdi Guled MOGADÍSCIO (Reuters) - Pelo menos 47 pessoas foram mortas na região central da Somália no confronto entre rebeldes islâmicos e um grupo pró-governo pelo controle de uma cidade estratégica do país, disse um grupo de direitos humanos e moradores locais neste domingo.

Reuters |

O Al Shabaab, que pretende impor um regime estritamente islâmico na Somália, atacou no sábado a cidade de Dusamareb, 560 quilômetros ao norte da capital Mogadíscio, entrando em conflito com o grupo muçulmano moderado Ahlu Sunna Waljamaca.

Os confrontos foram os primeiros desde dezembro de 2008, quando o grupo Ahlu Sunna, da etnia Sufis, tomou o controle da cidade de Dusamareb da milícia Al Shabaab, após batalhas que mataram dezenas de pessoas.

"Nós contamos 47 mortos e cem feridos", disse à Reuters Ali Yasin Gedi, vice-presidente do grupo de direitos humanos Elman.

"A maioria das vítimas são dos dois grupos. O número de mortos pode ser o dobro disso, uma vez que os moradores ainda estão recolhendo corpos de becos e debaixo das árvores. Toda a região está tensa e os moradores estão fugindo das suas cidades."

O porta-voz do Ahlu Sunna disse que eles retomaram o controle da cidade após temporariamente perdê-lo para o Al Shabaab no sábado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG