Número de iraquianos com acesso adequado a alimentos aumenta muito

Cairo, 12 nov (EFE).- O número de iraquianos que têm acesso adequado a alimentos aumentou consideravelmente nos últimos anos por causa, entre outras causas, aos avanços na questão de segurança, informou hoje o Programa Mundial de Alimentos (PMA).

EFE |

Menos de um milhão de pessoas permaneciam sem acesso aos alimentos no Iraque no final do ano passado, em comparação aos cerca de quatro milhões que havia em 2005, segundo informações desta agência da ONU incluídas em um relatório divulgado nesta capital.

"Mesmo assim, 930.000 pessoas ainda são muitas para um país relativamente rico", declarou em comunicado o diretor do escritório do PMA no Iraque, Edward Kallon.

A pesquisa foi elaborada por esta agência da ONU e com o Governo iraquiano, com a colaboração de outras organizações como o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

Kallon atribuiu as informações à recuperação da atividade econômica no Iraque graças às melhoras na situação da segurança no país, assim como a assistência que presta à comunidade internacional.

Atualmente, o PMA proporciona assistência de alimentos a 750.000 iraquianos deslocados de seus lugares de origem pelo conflito armado que atravessa o país. EFE ag/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG