Número de civis mortos no Iraque é o menor desde 2003

Violência causou 3.976 mortes em 2010, de acordo com a ONG internacional Iraq Body Count

iG São Paulo |

A violência no Iraque matou 3.976 civis em 2010, o menor balanço anual desde 2003, segundo um relatório preliminar divulgado pela ONG internacional Iraq Body Count (IBC), que tem sede na Grã-Bretanha. Balanço de 2009 feito pela mesma ONG informou que 4.680 civis tinham sido mortos no ano passado.

O número de 2010 é superior ao divulgado pelos ministérios iraquianos da Saúde, Interior e Defesa, que no início do mês anunciaram um balanço de 2.416 civis mortos nos 11 primeiros meses do ano.

A ONG aponta que o ritmo de diminuição anual do número de civis mortos está desacelerando. A queda do número de civis mortos foi de 15% na comparação entre 2010 e 2009. Porém, os índices registrados nos anos anteriores eram de 50% e 63%.

A organização, que desde 2003 conta o número de civis mortos a partir das informações divulgadas pela imprensa e pelas autoridades, destaca ainda o grave impacto em 2010 dos atentados de grandes proporções (com mais de 50 mortos).

No total, 567 civis morreram e 1.633 ficaram feridos em nove ataques deste tipo em 2010, indica a IBC, que registrou 675 atentados com bomba que deixaram um ou mais mortos entre a população civil iraquiana este ano.

A organização confirma ainda que Bagdá e Mossul são as cidades mais violentas do Iraque. A segunda, situada 350 km ao norte da capital, continua com a maior taxa de mortes violentas. Apenas cinco das 18 províncias do Iraque não registraram nenhum atentado em 2010.

Com AFP

    Leia tudo sobre: iraqueguerraviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG