Número de casos da gripe suína dispara no Canadá

Montreal (Canadá), 11 jun (EFE).- O número de casos confirmados da gripe suína no Canadá disparou até 2.978 depois que as autoridades do país informassem nas últimas horas sobre a aparição de 533 novas ocorrências.

EFE |

O Governo canadense também disse que, dentre os casos da gripe registrados até ontem, quatro pacientes morreram e 138 foram hospitalizados.

Hoje, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a doença como uma pandemia.

Os números divulgados pelas autoridades canadenses representam um considerável aumento no número de infecções nos últimos dias já que, na segunda-feira, o país tinha registrado 2.445 casos da gripe.

A província de Ontário é a que apresenta o maior número de casos, com 1.562 pessoas contaminadas pelo vírus A(H1N1), 339 a mais do que na segunda-feira.

Na província de Manitoba, onde há 56 casos da gripe, 27 pacientes estão internados em terapia intensiva diante da aparição de um foco do vírus especialmente grave e único no país, diz o jornal "The Globe and Mail".

A doença se concentrou de forma desproporcional na população indígena. Várias comunidades tiveram que fechar escolas.

Os líderes indígenas denunciaram que a doença tem condições ideais de disseminação em suas comunidades, onde os problemas de aglomeração são crônicos. É comum que apenas uma moradia acomode dez ou mais pessoas.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. 

Leia mais sobre gripe suína

    Leia tudo sobre: gripesuina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG