Número de britânicos mortos no Afeganistão chega a 300

Morte de marine britânico ocorreu no domingo; nesta segunda-feira, mais nove militares da Otan morrem em incidentes separados

iG São Paulo |

Reuters
Caixão com corpo do 295º soldado britânico morto no Afeganistão é carregado na base da Força Aérea Real britânica de Lyneham (17/06/2010)
O número de soldados britânicos mortos no Afeganistão desde o início da intervenção militar, em 2001, chegou a 300 depois da morte de um marine (fuzileiro naval) numa explosão, anunciou o Ministério da Defesa de Londres. 

Um soldado do 40º Comando da Royal Marines morreu no domingo numa explosão ocorrida em Sangin, na convulsionada Província de Helmand (sul do Afeganistão).

Cerca de 10 mil militares britânicos estão no Afeganistão como parte das 45 nações que compõem a força liderada pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Mais baixas

Nesta segunda-feira, nove soldados da Otan morreram em três incidentes no sul do Afeganistão, onde as tropas lideradas pelos EUA realizam uma ofensiva contra as milícia islâmica do Taleban.

Quatro das nove mortes ocorreu na queda de um helicóptero, informou a Força de Assistência para a Segurança (Isaf). "O acidente está sendo investigado, mas não há indícios de participação inimiga", disse a fonte.

O ministro da Defesa da Austrália, John Faulkner, disse que três dos quatro mortos na queda do helicóptero são australianos. A outra vítima é americana. Além disso, outros sete militares australianos ficaram feridos, dos quais dois se encontram em estado "muito grave".

O helicóptero transportava 15 pessoas quando caiu por causas que ainda estão sendo investigadas. O incidente "não foi resultado de ação inimiga", assegurou Faulkner, que não divulgou a identidade da outra vítima fatal.

Por sua parte, o chefe do serviço Aéreo de Defesa australiana, Angus Houston, disse que outros helicópteros da coalizão internacional estavam perto e "puderam aterrissar imediatamente e retirar os feridos". "Não tenho certeza do que aconteceu, uma investigação deverá determinar. (...) Prefiro não especular sobre a causa no momento", acrescentou.

Nos demais ataques desta segunda-feira morreram outros quatro americanos. A nacionalidade de uma vítima ainda não foi identificada.

Com EFE e AFP

    Leia tudo sobre: AfeganistãoGrã-BretanhaTalebanEUA

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG