Novos protestos no Reino contra trabalhadores estrangeiros

Operários da construção de uma usina de energia de Lincolnshire, centro da Inglaterra, interromperam o trabalho nesta quarta-feira para protestar contra a contratação de trabalhadores estrangeiros.

AFP |

Além dessa ação na usina de Staythorpe, propriedade do grupo alemão RWE, dezenas de trabalhadores de uma central da Ilha de Grain, em Kent, protestaram contra a prática de contratar estrangeiros em projetos de construção no Reino Unido, informaram os principais sindicatos britânicos.

A união de sindicatos vai apresentar ao primeiro-ministro Gordon Brown uma petição contra a legislação que permite que empresas do setor energético contratem trabalhadores de outros países da União Europeia ao invés de empregar a mão de obra local.

Estes protetos, que refletem o mal-estar trabalhista num momento em que o desemprego dispara na Grã-Bretanha, acontecem depois de uma greve numa refinaria de Lindsey, leste da Inglaterra, em protesto pela contratação de estrangeiros.

Dados oficiais divulgados nesta quarta indicam que o desemprego no Reino Unido afetou no último trimestre de 2008 6,3% da população ativa, seu nível mais elevado desde 1998.

ame/cn-lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG