Novos ministros espanhóis tomam posse com o objetivo de superar crise

Madri, 8 abr (EFE).- Os seis novos ministros espanhois nomeados pelo presidente do Governo do país, José Luis Rodríguez Zapatero, tomaram hoje posse de seus cargos com o objetivo prioritário de frear a crise econômica.

EFE |

Tanto Elena Salgado, ministra da Economia e Fazenda, quanto Manuel Chaves, ministro de Política Territorial, também são vice-presidentes do Governo espanhol, junto com María Teresa Fernández de la Vega, que se mantém no cargo.

A remodelação conduzida por Zapatero afetou seis ministérios - Economia e Fazenda, Fomento, Cultura, Saúde e Assuntos Sociais, Educação e Política Territorial - e representou a criação de uma nova Vice-Presidência, a de Chaves, que coordenará a política do Governo com as 17 Comunidades Autônomas existentes na Espanha.

Em seu primeiro discurso após receber a pasta de Economia e Fazenda, Elena Salgado prometeu fazer todos os esforços para "retomar o mais rápido possível o crescimento" econômico e afirmou que se concentrará em combater o desemprego, que afeta a cerca 3,6 milhões de espanhois.

Já Manuel Chaves se comprometeu a trabalhar por um sistema de financiamento autônomo satisfatório para todos e pediu às regiões para que colaborem na luta contra a crise econômica.

Também tomaram posse hoje José Blanco, como ministro de Fomento - o Ministério de maior orçamento, responsável pela infraestrutura e pelas obras públicas; Ángel Gabilondo, como responsável de Educação; e Ángeles González Sinde, à frente da pasta de Cultura.

Trinidad Jiménez, ex-secretária de Estado para a região ibero-americana, assumiu hoje o Ministério de Saúde e Assuntos Sociais. EFE mlg/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG