Novos incêndios matam 5 pessoas e destroem mais de 500 casas na Rússia

Segundo autoridades, maior parte dos incêndios já foi controlado

EFE |

Moscou - Cinco pessoas morreram e mais de 500 casas foram queimadas em novos incêndios florestais que começaram na última quinta-feira, na região do Rio Volga, na Rússia, mas que já foram controlados em sua maioria, informaram as autoridades. "A investigação dispõe de dados sobre cinco mortos nos incêndios. As autoridades não tomaram medidas a tempo para salvar estas pessoas, e serão iniciados processos penais por atuação negligente", segundo a Justiça da região de Volgogrado.

Temperaturas de até 40 graus e fortes ventos na quinta-feira contribuíram para que os incêndios se estendessem a seis distritos da região do Volgogrado e a outros dois da região de Saratov, onde as chamas chegaram a 26 localidades. O Ministério de Emergência informou que na zona afetada foram registradas quatro mortes, 14 feridos e 532 casas queimadas, o que deixou mais de mil habitantes sem casa, enquanto outros milhares foram evacuados.

O Ministério mobilizou mais de 1.500 socorristas e várias centenas de militares, assim como três hidraviões e dois helicópteros, que ao longo do dia e da noite conseguiram localizar e controlar a maioria dos incêndios.

Segundo especialistas, a nova onda de incêndios florestais na zona do Volga foi provocada pela ruptura de um cabo de alta tensão, cujas faíscas deram início às chamas na vegetação seca. Os incêndios florestais provocados por uma onda de calor sem precedentes na Rússia devoraram desde junho quase um milhão de hectares de florestas, enquanto uma grave seca arrasou mais de dez milhões de hectares de cultivos.

    Leia tudo sobre: iGrússiacalorincêndios

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG