Novo tremor de 6,1 pontos abala Haiti

A Agência de Pesquisas Geológicas dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês) registrou na manhã desta quarta-feira um tremor forte no Haiti, de 6,1 pontos de magnitude. De acordo com a página da USGS, o sismo ocorreu 60 quilômetros a oeste da capital haitiana, Porto Príncipe, por volta das 06h00 da manhã, no horário local (09h00, em Brasília).

BBC Brasil |

O tremor mais recente teria ocorrido a uma profundidade de 22 quilômetros e durado cerca de dez segundos.

Ainda não se sabe a extensão dos danos que este novo tremor pode ter causado. Mas, um correspondente da BBC em Porto Príncipe relatou que as pessoas fugiram para as ruas e prédios já danificados pelo terremoto da semana passada desabaram.

Milhares de pessoas já estavam acampadas nas ruas e em espaços abertos da capital, depois do terremoto que sacodiu o país oito dias atrás.

Na última terça-feira, o país foi atingido pelo forte terremoto de 7 pontos de magnitude que destruiu boa parte da capital e deixou milhares de mortos.

Estima-se que 200 mil pessoas tenham morrido devido ao tremor ocorrido e outras 1,5 milhão de pessoas teriam perdido suas casas.

Demora
Apesar da operação internacional de ajuda no Haiti, os suprimentos doados ainda estão demorando muito para alcançar os sobreviventes.

Parte da ajuda já começou a chegar para as vítimas, mas centenas de milhares continuam sem água ou comida.

Agências de ajuda e alguns governos já reclamaram devido aos atrasos das aeronaves.

A organização Médicos Sem Fronteiras afirmou que, no domingo, seu avião cargueiro com 12 toneladas de suprimentos médicos recebeu ordens de se afastar do já congestionado aeroporto de Porto Príncipe três vezes.

A organização ainda relatou que cinco pacientes morreram devido à falta destes suprimentos.

Frente às reclamações, os militares americanos defenderam suas operações no país.

"Estamos fazendo tudo o que podemos para acelerar a ajuda ao Haiti, o mais rápido possível", afirmou o general Douglas Fraser, chefe do Comando do Sul das forças americanas.

Fraser afirmou que há planos de usar mais dois aeroportos nos próximos dias, um em Jacmel, e outro em San Isidro, na República Dominicana.

Resgates
Passados oito dias desde o primeiro terrremoto, as equipes de resgate ainda retiram sobreviventes dos escombros, entre eles, uma mulher de 69 anos que estava próxima às ruínas de uma igreja em Porto Príncipe.

Nesta quarta-feira, a ONU informou que 121 pessoas foram resgatadas por socorristas de vários países desde o terremoto de 12 de Janeiro - 31 pessoas a mais que fora divulgado na terça-feira.

Ena Zizi, de 69 anos, foi retirada dos escombros da casa do arcebispo da Igreja Católica no Haiti na segunda-feira, monsenhor Joseph Serge Miot, um dia antes das equipes encontrarem o corpo do arcebispo.

Outra sobrevivente, Lozama Hotteline, de 26 aos, foi retirada com ajuda de equipes de resgate da Turquia e da França de um supermercado que desabou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG