Novo tremor causa danos no sul do Chile; alerta de tsunami é suspenso

Os terremotos que atingiram o Chile nesta quinta-feira, dia da posse do novo presidente, Sebastián Piñera, provocaram danos significativos na área de Rancagua, ao sul de Santiago. Os tremores provocaram um alerta de tsunami que foi retirado cerca de quatro horas depois.

iG São Paulo |


"Os danos ocorridos em Rancagua são significativos. Nesse momento estamos deslocando nossas equipes de emergência e vamos ter uma avaliação mais precisa dos danos provavelmente no decorrer desta tarde", disse Piñera, que visitou diversas cidades do país durante todo o dia.

Reuters
Após tomar posse, Piñera joga flores no rio Maule, em homenagem às vítimas
Após posse, Piñera joga flores no rio Maule, em homenagem às vítimas

Com medo de um possível tsunami, dezenas de moradores de cidades litorâneas do Chile deixaram suas casas. Em Constituición, cidade localizada a 360 quilômetros ao sul de Santiago, moradores se refugiaram em morros, enquanto militares e policiais coordenavam o tráfego.

Novos tremores

Segundo o Serviço Geológico dos EUA (USGS, na sigla em inglês), o primeiro tremor, que alcançou 6,9 graus na escala Ritcher, aconteceu às 11h39. Um segundo tremor, de força similar, aconteceu 17 minutos depois e teve magnitude de 6,7 graus. Depois de 11 minutos, outro tremor, de 6 graus, atingiu o país.

Os tremores foram sentidos com força na capital Santiago e na região do porto de Valparaíso. Minutos após o terremoto, a Marinha do Chile emitiu um alerta de tsunami para a área costeira do país.

Em sua primeira declaração oficial depois de ter assumido como presidente do Chile, Piñera pediu que a população não se desesperasse com os tremores, mas respeitassem o alerta de tsunami.

Posse

Piñera tomou posse nesta quinta-feira, tendo como tarefa mais urgente reconstruir as regiões afetadas por um dos piores terremotos da história, ocorrido há menos de duas semanas.


Evo Morales, presidente da Bolívia, e Fernando Lugo, presidente do Paraguai, se assustaram com o tremor / EFE


A transferência do poder da popular presidente socialista Michelle Bachelet para Piñera aconteceu em uma austera cerimônia no Congresso chileno, localizado na cidade litorânea de Valparaíso.

Após a cerimônia, autoridades chilenas ordenaram a evacuação do Congresso. Segundo o jornal local "La Tercera", o tremor assustou convidados e políticos que estavam no Salão de Honra do Congresso Nacional e algumas pessoas se retiraram do local. A posse de Piñera, porém, ocorreu normalmente .

Com Reuters e AFP


Leia também:

Leia mais sobre Chile

    Leia tudo sobre: chileterremototerremoto no chile

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG