Novo tremor atinge Indonésia; mais de 450 já morreram

Um novo tremor atingiu a ilha de Sumatra, no oeste da Indonésia, nesta quinta-feira, quando equipes de resgate trabalhavam para salvar pessoas de um terremoto ocorrido no dia anterior. O tremor de quarta-feira deixou pelo menos 467 mortos e milhares ficaram soterrados em meio aos escombros.

BBC Brasil |

O novo tremor foi de 6,8 graus na escala Richter e aconteceu às 8h52 (22h52 de quarta-feira no horário de Brasília). Ainda não há informações sobre mortos, feridos e estragos.

Na quarta-feira, um terremoto de 7,6 pontos na escala Richter havia acontecido próximo à cidade de Padang, capital da província de Sumatra Ocidental. Ele ocorreu às 17h16 (7h16, no horário de Brasília) a 85 quilômetros de profundidade, noroeste de Padang, segundo o US Geological Survey.

Equipamentos insuficientes
Mais de 400 pessoas ficaram gravemente feridas. O terremoto destruiu vários prédios, inclusive hospitais, e provocou deslizamentos e cortes de energia elétrica. As linhas telefônicas também foram cortadas e a comunicação com a região é difícil.

"Nossa previsão é de que milhares morreram", disse o diretor do centro de emergências do ministério da Saúde, Rustam Pakaya.

O porta-voz da agência governamental para desastres, Priyadi Kardono, acredita que mais de 500 casas e prédios desabaram.

"Muitas pessoas estão na rua e algumas estão abrigadas em locais públicos", disse ele à agência de notícias Reuters. Segundo o seu relato, 150 militares e agentes públicos estão trabalhando nos resgates, mas não há equipamentos suficientes para retirada dos escombros.

Na quarta-feira, o presidente da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, disse que uma equipe coordenada de resgate está a caminho do local atingido. Ele disse que aviões carregando remédios e militares foram enviados à região.

Hospitais destruídos
Testemunhas disseram que milhares de pessoas foram para a rua assim que o tremor começou. A cidade tem cerca de 900 mil habitantes.

Um médico em Padang disse à BBC que milhares de pessoas devem ter ficado soterradas. Uma mãe disse à televisão TVOne que ainda não achou sua filha, que estava na escola na hora do tremor.

"Nós precisamos de ajuda o mais rápido possível. Nós precisamos de comida e remédios. Nossas casas caíram", disse um morador da cidade à Reuters.

Jane Liddon, uma empresária australiana, disse a uma rádio que hospitais e mercados foram destruídos, mas que casas menores não foram afetadas.

Autoridades da Indonésia disseram que os terremotos desta semana estão entre os mais fortes dos últimos anos no país. O número de mortes pode ultrapassar as 5 mil vítimas fatais do tremor de 2006 em Yogyakarta.

Os tremores aconteceram na mesma falha geológica que provocou o tsunami de 2004, que matou 230 mil pessoas em 12 países. Alguns geólogos diziam que Padang é localizada em uma posição perigosa, e que a cidade poderia ser completamente destruída por um terremoto.

A província de Sumatra Ocidental é uma zona predominantemente rural, com uma densa floresta. As praias da ilha são populares entre os surfistas.

Tsunamis
Mais cedo, uma série de tsunamis provocados por um outro tremor mataram mais de cem pessoas em várias ilhas do Pacífico Sul.

As ondas gigantes deixaram pelo menos 77 mortos em Samoa, 24 em Samoa Americana (território dos Estados Unidos), e pelo menos seis em Tonga.

Segundo autoridades de Samoa, aldeias inteiras foram destruídas e milhares de pessoas ficaram desabrigadas em Samoa Americana .

O tremor de magnitude de 8,3 na escala Richter ocorreu por volta de 7h40 da manhã desta quarta-feira, no horário local (15h40 de terça-feira em Brasília), criando ondas de 4,5 m de altura em várias áreas da região ao redor das ilhas.

O epicentro do terremoto foi localizado a 190 km ao sudoeste do arquipélago de Samoa, a 33 km de profundidade. Um alerta geral de tsunami havia sido divulgado em todo o Pacífico Sul, mas foi cancelado mais tarde.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG