Novo software bloqueia celular de carros em movimento

Uma empresa canadense desenvolveu um dispositivo de segurança que bloqueia o uso de celulares em veículos em movimento - impedindo motoristas de receberem chamadas ou textos. O software se encarrega de avisar a pessoa do outro lado da linha que a pessoa que está recebendo a chamada está dirigindo e pede que uma mensagem seja deixada para ela.

BBC Brasil |

Além disso, a pessoa que ligou será informado sobre a local onde motorista se encontra, por meio de sistema de posicionamento global (GPS).

A empresa canadense Aegis Mobility, responsável pelo novo software, irá cobrar uma taxa mensal pela prestação do serviço.

Acidentes
O dispositivo poderá ser uma novidade útil nos vários mercados em que o uso de celular no trânsito tem causado grandes preocupações.

Na Grã-Bretanha, por exemplo, a Sociedade Real Para Prevenção de Acidentes (RoSPA - sigla em inglês) na Grã-Bretanha alerta que o motorista tem quatro vezes mais chances de se envolver em um acidente quando está ao celular.

De acordo com o Departamento de Transportes britânico, o uso do celular ao volante foi responsável por 259 acidentes na Inglaterra em 2007, que causaram 25 mortes e deixaram 64 vítimas com ferimentos graves.

Na Inglaterra, desde dezembro de 2003 é proibido o uso do telefone enquanto a pessoa estiver dirigindo. Além da multa, quem for flagrado cometendo a infração perderá três pontos na carteira de habilitação.

Um estudo realizado pelo grupo RAC Foundation, que trabalha com segurança dos motoristas, revela que quase a metade dos motoristas britânicos se distrai ao usar aparelhos no interior do carro. O índice sobe para 55% entre os que têm 17 a 24 anos de idade.

A pesquisa aponta que os rádios e CDs são os principais responsáveis pela distração do motorista, seguidos dos celulares e dos sistemas de navegação via satélite.

O levantamento feito com 1.034 motoristas apontou outro fator que interfere na concentração ao volante, o sistema de aquecimento e ar condicionado. Pela sondagem, 35% dos condutores se distraem ao operar o sistema, enquanto dirigem.

De acordo com o Departamento de Transportes britânico, a distração foi responsável por 12% dos acidentes rodoviários. Em 2007 foram registradas 75 mortes, 411 vítimas com ferimentos graves e 2.517 acidentes leves.

Futuro
A pesquisa da RCA também faz uma previsão para os próximos 20 anos e revela que 23% dos entrevistados acreditam que os motoristas poderão simplesmente programar um destino final para o carro, outros 35% esperam que um veículo seja capaz de identificar a presença do outro e assim, automaticamente evitar o trânsito.

Para 71% dos entrevistados, os carros poderão informar ao motorista quando ele estiver excedendo o limite de velocidade permitido na via.

Ainda de acordo com a pesquisa, 60% dos motoristas acreditam que as impressões digitais, dados de voz e respiração poderão ser reconhecidos e substituirão a chave, usada para abrir os carros.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG