Novo primeiro-ministro do Haiti, um aliado do presidente Préval

O novo primeiro-ministro do Haiti, Ericq Pierre, de 63 anos, designado no domingo pelo presidente René Préval, é um amigo pessoal do chefe de Estado haitiano, formado em Agronomia e funcionário internacional de longa experiência.

AFP |

Durante o primeiro mandato do presidente, no final dos anos 90, Ericq Pierre já havia sido escolhido em 1999 para o posto de primeiro-ministro, mas não chegou a reunir os votos necessários para ser aprovado pelo Parlamento.

Sua oficialização passa novamente por uma aprovação pelas duas Câmaras do Parlamento haitiano.

"O partido Lavalas, do ex-presidente Jean-Bertrand Aristide no exílio na África do Sul, está preparado para votar a favor da nomeação de Pierre", declarou à AFP o senador Rudy Hériveaux. "Ele corresponde perfeitamente ao perfil que todos os setores haviam recomendado" e "desejo que esteja atento às reivindicações sociais", acrescentou.

Nenhuma formação política possui a maioria no Parlamento haitiano e os líderes de diferentes partidos foram consultados pelo presidente Préval durante duas semanas de intensas discussões realizadas no Palácio Nacional.

Se ele for confirmado em suas funções, Pierre substituirá Jacques-Edouard Alexis, destituído no dia 12 de abril por um voto de censura do Senado haitiano após uma semana de "revoltas de fome" que deixaram 6 mortos, centenas de feridos e grandes danos materiais.

Formado em Agronomia pela Universidade do Haiti (1967-1971), Ericq Pierre fez estudos de especialização nos Estados Unidos, em Porto Rico e na França.

Em 1996 Pierre se tornou conselheiro principal do gabinete do administrador para Argentina e Haiti no Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), cuja sede está localizada em Washington. Ele também é o representante do Haiti no Conselho de Administração do BID.

Especialista em preparação e gestão de projetos, acumulou uma grande experiência nas negociações com as instituições financeiras internacionais e na gestão de conflitos.

Ex-funcionário do Ministério haitiano da Agricultura, foi conselheiro da representação comercial e agrícola da embaixada dos Estados Unidos no Haiti de 1991 a 1996.

Nascido na cidade de Jérémie (sudoeste do Haiti), foi educado por religiosos cristãos em sua cidade natal e em Porto-Príncipe. Ele fala e escreve fluentemente francês, inglês, espanhol e o crioulo.

cre/dm/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG