O novo presidente interino de Guiné-Bissau, Raimundo Pereira, prestou juramento nesta terça-feira ante a Assembléia Nacional, como estabelece a Constituição, sucedendo a João Bernardo Vieira, assassinado segunda-feira por militares, documentou um fotógrafo da AFP.

Assistiram à cerimônia o primeiro-ministro, Carlos Gomes Junior, e membros de uma delegação da Comunidade Econômica de Estados da África Ocidental CEDEAO).

Segundo a Constituição, o novo chefe de Estado interino, que até agora ocupou o cargo de presidente da Assembléia Nacional, deve organizar eleições presidenciais num prazo de 60 dias no pobre e instável país do oeste da África que, além disso, é ponto nevrálgico do tráfico de cocaína de procedência sul-americana com destino à Europa.

gg-aye-sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.