Novo presidente das Filipinas assume cargo

Benigno Aquino tem como desafio reduzir a pobreza e colocar um fim à corrupção

EFE |

Reuters
Benigno Aquino discursa durante no centro de Manila
Manila - O presidente das Filipinas, Benigno Aquino, assumiu nesta quarta-feira seu cargo para um mandato de seis anos com o desafio de reduzir a pobreza, pôr fim à corrupção e lutar contra a violência que afeta várias regiões do país. Benigno Simeon Cojuangco Aquino III insistiu durante seu discurso inaugural, de cerca de 20 minutos de duração, que seus objetivos são readquirir a credibilidade no Governo, transformar as Filipinas em um lugar atrativo para o investimento e acabar com a corrupção, um dos temas centrais de sua campanha.

O novo líder filipino realizou várias menções durante sua alocução ao legado de seus pais, especialmente ao considerado mártir da democracia Benigno Aquino, assassinado em 1983, e a Corazon Cojuangco, primeira presidente do país após o restabelecimento da democracia em 1986. A posse de Aquino, que substitui Gloria Macapagal Arroyo no cargo, reuniu centenas de milhares de pessoas em parque no centro de Manila, sob estritas medidas de segurança por temor a ataques por parte dos rebeldes comunistas ou grupos terroristas islâmicos.

O Governo formado pelo novo líder inclui "uma mistura de novos e velhos rostos", segundo suas próprias palavras. Entre os membros estão vários membros do Governo de Arroyo que renunciaram em 2005 após um escândalo que ligava a presidente a uma fraude eleitoral. Aquino assegurou que criará uma "comissão da verdade" para investigar as supostas irregularidades cometidas por Arroyo e os membros de seu Governo.

    Leia tudo sobre: iGfilipinas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG