mudará para melhor - Mundo - iG" /

Novo presidente da Armênia toma posse, e diz que país mudará para melhor

Yerevan, 9 abr (EFE).- O novo presidente da Armênia, Serge Sarkisian, tomou posse hoje, em uma cerimônia no Teatro da Ópera e Balé de Yerevan, e assegurou que fará tudo o que estiver a seu alcance para que o país mude para melhor.

EFE |

Com a mão direita sobre um exemplar da Bíblia e da Constituição armênia, Sarkisian, de 53 anos, jurou fidelidade ao país e a seu povo perante membros do Parlamento, autoridades civis, militares e eclesiásticas, e convidados de mais de 50 países.

"Juro cumprir incondicionalmente as exigências da Constituição; respeitar os direitos e as liberdades das pessoas e dos cidadãos; garantir a independência e a integridade territorial do país para o bem da Armênia e de seu povo", disse.

Em seu discurso de posse, Sarkisian agradeceu pelo apoio dos eleitores que lhe deram a vitória nas eleições do dia 19 de fevereiro, qualificadas de "fraudulentas" pela oposição.

"Que Deus me dê forças para não desiludir nenhum dos meus correligionários, para superar as dificuldades e encontrar uma receita para resolver os problemas daqueles que hoje necessitam de esperança, fé e otimismo", disse o novo chefe de Estado.

Sarkisian, que ocupava o cargo de primeiro-ministro, agradeceu o ex-presidente Robert Kocharian, seu antecessor no cargo, e que dirigiu o país nos últimos dez anos.

"Nos dez anos da Presidência de Kocharian, a Armênia conseguiu grandes conquistas, sobre cujas bases podemos elaborar importantes programas", disse o novo presidente, oriundo, como seu antecessor, do enclave de Nagorno-Karabakh, território que é origem de um antigo conflito com o vizinho Azerbaijão.

Sarkisian foi eleito com 52,82% dos votos, segundo os dados oficiais da Comissão Eleitoral da Armênia. A oposição, contudo, não reconhece os resultados até agora.

Imediatamente após o pleito, a oposição convocou um protesto em Yerevan, que terminou com violentos enfrentamentos entre a Polícia e a oposição.

Os choques, segundo números oficiais, terminaram com um saldo de oito mortos e mais de cem feridos.

A cerimônia de posse de Sarkisian aconteceu exatamente 40 dias depois dos enfrentamentos na capital armênia, dia em que, segundo as tradições cristãs do oriente, os parentes lembram seus mortos.

"Não temos planejadas ações de protesto para este dia", declarou o líder do opositor Partido Popular, Stepan DEMIRCHYAN.

Apesar disso, soldados vigiavam os arredores do local da posse, para impedir que os parentes dos falecidos nos enfrentamentos com a Polícia se reunissem em grandes grupos. EFE at/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG