Novo governo de Israel precisa aceitar dois Estados, diz Abbas

O próximo governo israelense deverá aceitar claramente a solução de dois Estados para mostrar que está comprometido com dar continuidade ao processo de paz, disse o presidente palestino, Mahmud Abbas, neste sábado.

AFP |

"Qualquer novo governo em Israel deve afirmar que é sério sobre a continuação do 'Mapa da Paz', aceitando claramente a solução de dois Estados (israelense e palestino) e o conjunto dos compromissos alcançados no passado" com as administrações anteriores, afirmou Abbas, em discurso para as delegações internacionais recém-chegadas para celebrar Jerusalém como a "capital da cultura árabe", na localidade cisjordaniana de Belém.

Abbas descartou a retomada "de negociações sérias, sem o fim total da colonização (judaica) em Jerusalém e nos outros territórios ocupados".

O próximo governo israelense será dirigido por Benjamin Netanyahu (direita), que rejeita a ideia de um Estado palestino e prefere falar de uma "paz econômica", voltada para uma melhoria das condições de vida na Cisjordânia.

Sobre o diálogo para uma reconciliação entre o Fatah, de Abbas, e o Hamas, no poder em Gaza, o presidente palestino afirmou que as negociações devem prosseguir "até que possamos virar a página das divisões e do conflito interno".

maj/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG