Novo Executivo indiano já tem seis ministros

Nova Délhi, 23 mai (EFE).- Um dia após tomar posse como primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh distribuiu hoje, entre aliados do Governo e antigos companheiros de partido, as seis primeiras pastas de seu Executivo.

EFE |

À frente do disputado Ministério das Finanças ficará o até agora ministro de Assuntos Exteriores, Pranab Mukherjee, que será substituído no antigo cargo por S.N. Krishna, de 77 anos, informou à agência indiana "PTI" um porta-voz da Presidência.

Já os ministérios de Interior e Defesa continuarão com Palaniappan Chidambaram e A.K. Antony, que já ocupavam as respectivas pastas na legislatura recém-concluída.

Os outros dois ministérios já definidos foram para políticos de legendas que não a governista, o Partido do Congresso.

Com isto, Mamata Banerjee, do bengali Congresso Trinamool, foi escolhida para a pasta de Ferrovias, como já era esperado.

Outro barão regional, Sharad Pawar, líder do Partido do Congresso Nacionalista, ficou com o Ministério da Agricultura e Alimentos, apesar das críticas recebidas por seu flerte com outras coalizões antes das eleições.

Várias fontes confirmaram à Agência Efe que mais nomes para o Executivo serão anunciados na terça-feira. E mesmo incompleto, o novo gabinete já recebeu críticas pela elevada faixa etária de seus ocupantes.

A idade média dos ministros já escolhidos é de mais de 60 anos, o vai contra as promessas do Partido do Congresso de rejuvenescer a política indiana. EFE daa/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG