Novo desabamento complica trabalhos de resgate em mina no Chile

Chances de resgate agora são menores, informam as autoridades, depois de novo desabamento

EFE |

Um desabamento forçou o recuo das equipes de emergência e complicou o resgate dos 34 trabalhadores soterrados desde quinta-feira em uma mina no norte do Chile, anunciaram neste sábado  as autoridades. "As chances agora são menores, vamos tentar os outros caminhos, que são os mais difíceis", anunciou emocionado com um megafone o ministro de Minas chileno, Laurence Golborne.

Reuters
Familiares de mineiros choram com notícia de que o novo desabamento obrigará as equipes de resgate a abrir uma nova passagem
O desabamento ocorrido neste sábado impede os socorristas de descerem pela chaminé de ventilação. Por isso, agora é necessário encontrar uma nova via de acesso para chegar até onde se supõe que estão soterrados os trabalhadores. "Este era o único caminho que havia. E o senhor diz que agora vão tentar outro caminho. Diga a verdade!", exclamou ao ministro uma das pessoas que há dois dias espera na jazida San José, cenário da tragédia.

Ao ouvir as desalentadoras palavras de Golborne, os familiares dos trabalhadores soterrados se abraçaram e choraram. "Não há alternativas de curto prazo. É preciso analisar quais são as outras opções. Os técnicos estão trabalhando", explicou o titular de Minas.

Este novo desabamento e o pouco oxigênio reduzem as chances de encontrar com vida os 34 trabalhadores que desde as 14h local (15h de Brasília) de quinta-feira estão soterrados na jazida, propriedade da empresa San Esteban. O ministro informou que os membros das equipes de socorro conseguiram escapar ilesos desse desabamento, embora alguns tenham sofrido ferimentos leves.

    Leia tudo sobre: Chiledesabamentomina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG