Nuakchott, 11 ago (EFE).- O autoproclamado Alto Conselho de Estado da Mauritânia, instituído após o golpe militar da última quarta-feira, baixou hoje um decreto constitucional por meio do qual reafirma seu poder para governar provisoriamente o país, até a realização de eleições gerais.

O texto, divulgado após a reunião mantida hoje por todos os seus integrantes, destaca que, "por intermediação do Alto Conselho de Estado, as Forças Armadas e de segurança exercem os poderes necessários para a reorganização e a condução dos assuntos do Estado durante o tempo necessário, até a organização de eleições presidenciais".

O decreto, que não especifica a data do próximo pleito, se limita a reiterar o compromisso da Junta Militar de que uma votação acontecerá "o mais rápido possível". EFE mo/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.