Novo chefe da inteligência americana rejeita tortura e grampos ilegais

O almirante aposentado Dennis Blair, designado pelo presidente Barack Obama para comandar os serviços de inteligência ammericanos (DNI), qualificou nesta quinta-feira a tortura de ilegal, imoral e ineficiente, durante uma audiência diante de uma comissão senatorial.

AFP |

Blair também assumiu o compromisso de "não apoiar atividades de vigilância realizadas sem autorização legal".

bur/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG