Um míssil pelo que tudo indica americano deixou nesta quinta-feira cinco mortos em uma zona tribal do noroeste do Paquistão, conhecida como reduto da Al-Qaeda e dos talibãs, indicaram autoridades paquistanesas.

Este disparo se soma a uma série de bombardeios, todos considerados como efetuados de aviões sem piloto dos EUA, contra os rebeldes islâmicos desta região fronteiriça, remota e instável, entre o Paquistão e o Afeganistão. Estes ataques, inúmeros nas últimas semanas, alimentam as tensões entre Washington e seu aliado paquistanês.

Um avião sem piloto americano lançou três mísseis na zona de Karikot, na província de Waziristão do Sul, a mesma em que um disparo precedente havia matado oitos supostos rebeldes há dez dias, informou à AFP um responsável dos serviços de segurança.

Um dos mísseis alcançou um veículo, matando seus cinco ocupantes, destacou outro responsável local, afirmando que os cinco mortos eram talibãs conhecidos na região.

Os outros dois mísseis caíram sobre uma casa situada em cima de uma colina e conhecida por abrigar rebeldes, mas estava vazia no momento do ataque, acrescentou, dizendo ainda que outro rebelde ficou ferido.

str-sze/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.