Jerusalém, 27 abr (EFE).- Um novo assentamento judaico começou a ser construído em Jerusalém Oriental, zona da cidade de população árabe e que os palestinos reivindicam como capital de seu futuro Estado, indica hoje um diário local.

A colônia terá aproximadamente 60 casas, que serão erguidas no bairro árabe de Al-Suahara, em um enclave de 3.500 metros quadrados cercado de bairros palestinos, segundo o jornal "Ha'aretz".

O "Ha'aretz" informou que o assentamento terá três prédios com sete ou oito andares, cada um, e recebeu permissão da Prefeitura de Jerusalém, que é um dos proprietários do terreno e que autorizou a construção do assentamento no ano 2000.

Um porta-voz da Prefeitura assinalou que "a construção no território municipal legal de Jerusalém não é um assentamento, da mesma forma que a construção em Tel Aviv não é um assentamento".

No entanto, a Autoridade Nacional Palestina (ANP) e a comunidade internacional consideram Jerusalém Oriental território palestino ocupado, por isso qualquer construção israelense nesse terreno é uma colônia ilegal.

Os assentamentos são um dos principais obstáculos para a paz entre israelenses e palestinos, e a criação de um Estado palestino.

EFE aca/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.