Nove são acusados de formar célula terrorista

Jerusalém, 7 mai (EFE).- A Procuradoria de distrito de Haifa, no norte de Israel, acusou por crimes menores nove beduínos da Galiléia detidos pela Polícia sob a suspeita de integrar uma célula terrorista para vingar a ofensiva israelense na Faixa de Gaza em dezembro do ano passado.

EFE |

Os suspeitos - todos homens de cerca de 20 anos, exceto dois menores - foram acusados de bloquear a estrada entre Haifa e Nazaré com a queima de pneus, assim como destruir um poste e jogar pedras contra os veículos, informa a imprensa local.

Além disso, são acusados de conspiração para cometer crime e conduta rebelde que causou danos e colocou vidas em risco.

A ata inclui acusações bem menos graves que as divulgadas no domingo passado pela Polícia, quando foi suspensa a proibição de divulgar as detenções, nem atribui aos suspeitos motivação política.

EFE ap/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG